Desde novembro de 2014, os reservatórios são alimentados pela segunda cota do chamado volume morto

Agência Brasil

Governo de SP adota sobretaxa para evitar caos no abastecimento de água

Desde novembro do ano passado, os reservatórios do Sistema Cantareira são alimentados pela segunda cota do chamado volume morto – água que fica abaixo dos equipamentos de captação por gravidade. Com o objetivo de evitar problemas no fornecimento, o governo paulista adotou um tarifa de contingência, para que os consumidores evitem o desperdício e economizem água no dia a dia.

Com entrada em vigor ontem (8), a sobretaxa poderá ser 40% sobre o consumo de água para os usuários cujos gastos ultrapassem em até 20% a média consumida entre fevereiro de 2013 e janeiro de 2014. Se o consumo for acima dos 20% do utilizado no período de referência, a sobretaxa será o dobro do valor de consumo.

De ontem (8) para hoje (9), também diminuiu o volume de armazenamento no Sistema Alto Tietê (de 11,7% para 11,6%). O mesmo ocorre em relação aos sistemas Alto Cotia (de 30,9% para 30,8%), Rio Grande (de 71,3% para 71%) e Sistema Rio Claro (de 29% para 28,7%). O nível do Sistema Guarapiranga ficou estável em 39,9%.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.