Sindicato alerta que médicos do DF não receberam 13º e podem reduzir atendimento

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

O presidente do sindicato informou que a redução nos atendimentos pode acontecer por decisão dos próprios médicos, autorizados a não trabalhar em regime de hora-extra

Agência Brasil

Os médicos que trabalham na rede pública de saúde do Distrito Federal ainda não receberam o 13° salário e o pagamento de horas-extras de trabalho está atrasado desde outubro, o que pode ocasionar uma redução no número de atendimentos nos plantões das unidades, de acordo com o Sindicato dos Médicos do Distrito Federal (SindMédicos-DF).

O presidente do sindicato, Gutemberg Fialho, informou que a redução nos atendimentos pode acontecer por decisão dos próprios médicos, autorizados a não trabalhar em regime de hora-extra: "Diante do fato de eles não terem recebido pelo trabalho que fizeram, nós os orientamos que poderiam escolher trabalhar ou não em regime complementar". Gutemberg informou que, na quarta-feira (17), o sindicato entregou um ofício à secretária de Saúde, Marília Coelho, informando sobre a decisão dos médicos caso não recebessem os atrasados até o último sábado (20).

"Avaliamos que o acordo feito com a secretaria de Saúde, de que iríamos receber no início do mês, primeiramente, e depois no dia 20, não foi honrado. Portanto entendemos que não dá para exigir que um profissional trabalhe sem que receba por seus serviços", disse o presidente do SindMédicos-DF.

O sindicato informou ainda que há uma deficiência de mais de 3.500 médicos na rede pública. Segundo o a entidade, essa é a principal causa para que tantos médicos trabalhem em plantões. "Se eles [médicos] não fizessem isso, a população ficaria sem ter como ser atendida adequadamente, informou a diretora de comunicação do SindMédicos-DF", Adriana Graziano.

A remuneração referente a atividades exercidas em regime de hora-extra pelos médicos da rede pública do Distrito Federal é paga a cada dois meses aos profissionais de saúde. Em nota, a Secretaria de Saúde do DF informou que os servidores devem receber o 13º salário e as horas extras até a meia-noite de hoje (23). A pasta informou também que investiu na reestruturação do quadro de pessoal e contratou mais de 15 mil profissionais de todas as categorias, entre temporários e efetivos, durante os quatro anos de gestão. Além disso, lembrou que um concurso público foi realizado em setembro de 2014, quando foram abertas 6.634 vagas para todas as categorias.

Leia tudo sobre: brasildistrito federaligsp13º salárioclasse médica

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas