Brasil integrará comitê de assistência a refugiados palestinos

Por Agência Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

País já participava de reuniões do colegiado da ONU sobre o tema, mas só agora foi aceito como seu membro permanente

Agência Brasil

A Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU) decidiu aceitar o Brasil como membro permanente do comitê que discute e delibera sobre os apoios aos refugiados palestinos. O país já participava, nas últimas reuniões, do colegiado, denominado formalmente Comitê Consultivo da Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina (UNRWA, na sigla em inglês).

Além do Brasil, o comitê admitiu os Emirados Árabes Unidos. O colegiado é o órgão de mais alto nível da agência que toma decisões sobre as metas e estratégias no país. O Brasil será o primeiro país latino-americano a integrar o comitê, composto por 27 membros.

De acordo com o Ministério das Relações Exteriores, o governo brasileiro ficou satisfeito com a inclusão no comitê consultivo, e vai contribuir com as forças internacionais de assistência aos refugiados palestinos. Essas ações fazem parte, segundo o Itamaraty, dos esforços brasileiros para a promoção da paz no Oriente Médio.

Além dos dois novos países, o colegiado é composto pela: Alemanha; Arábia Saudita; Austrália; Bélgica; Canadá, e Dinamarca; pelo Egito; pela Espanha; pelos Estados Unidos; pela Finlândia; rança; Irlanda e Itália; pelo Japão; pela Jordânia; pelo Kuwait e pelo Líbano; por Luxemburgo; pela Noruega; pelos Países Baixos; pelo Reino Unido; pela Suécia; Suíça; Síria e Turquia. Como observadores, participam a União Europeia, a Liga Árabe e a própria Palestina.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas