Morre ex-ministro da Saúde Adib Jatene

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Conhecido com o "pai da CPMF", cardiologista sofreu segundo infarto desde setembro deste ano

O ex-ministro da Saúde Dr. Adib Domingos Jatene, que morreu na sexta-feira (14) vítima de infarte agudo do miocárdio aos 85 anos no Hospital do Coração (HCor), na zona sul de São Paulo, foi enterrado no Cemitério do Araçá no fim da tarde deste sábado (15).

Valter Campanato/Agência Brasil
O médico de 85 anos durante evento realizado em 2010

Ele havia sido internado na instituição que dirigia após sentir fortes dores no peito, episódio ocorrido pouco mais de dois anos depois de ter diagnosticado o próprio infarto, em maio de 2012. Na ocasião, Jatene foi submetido a um cateterismo e teve instalado em seu peito um stent para desobstruir suas artérias.

Leia mais: Em nota, Dilma lembra apoio de Jatene à CPMF

Jatene era considerado um dos mais importantes médicos especializados em coração no País, não só pela qualidade de seu trabalho como por seu pioneirismo na cirurgia torácica. Entre suas diversas contribuições à área estão a criação do primeiro pulmão-coração artificial do Brasil, o desenvolvimento de oxigenadores de bolhas e de membranas e a técnica dos grandes vasos da base, que ficou conhecida como "Operação Jatene".

No total, desenvolveu cerca de 700 trabalhos científicos, publicados tanto no Brasil quanto no exterior. Por seu trabalho, foi condecorado com a Grã-Cruz da Ordem Nacional do Mérito Científico, entregue em 1998 pelo então presidente da República Fernando Henrique Cardoso, e premiado com o Prêmio Fundação Conrado Wessel 2005 de Medicina, em 2006.

Mas foi em cargos como homem público que ganhou visibilidade nacional para além de seus colegas e pacientes. Foi secretário estadual de Saúde no governo Paulo Maluf em São Paulo no início da década de 1980 e, anos depois, ministro da Saúde na gestão de Fernando Collor de Melo, cargo que abandonou pouco antes da renúncia do então presidente devido à corrupção.

Amigos e familiares velam o corpo do ex-ministro da saúde, Adib Jatene, no anfiteatro do HCor. Foto: Robson Fernandjes/Fotos PúblicasAos 85 anos, Jatene foi vítima de infarte agudo do miocárdio . Foto: Divulgação/Edson Lopes Jr.O cardiologista Adib Jatene morreu em São Paulo neste sábado, 15 de novembro. Foto: Valter Campanato/Agência BrasilAdib Jatene é uma das referências em transplante de coração. Foto: Divulgação/Comunidade Amigos do CoraçãoAdib Jatene foi um dos mais marcantes ministros da Saúde. Foto: Divulgação/CFMO médico de 85 anos durante evento realizado em 2010. Foto: Valter Campanato/Agência Brasil


Em 1994, retomou o cargo, desta vez no Ministério do então recém-empossado Fernando Henrique Cardoso, e foi acabou sendo o responsável pela criação da extinta CPMF, imposto criado com o objetivo de enviar mais recursos à área da saúde. Deixou o cargo dois anos depois, após perceber que o imposto não estava sendo aplicado da forma devida.

Nascido na cidade de Xapuri (AC), em 4 de junho de 1929, Jatene se formou em Medicina pela Universidade de São Paulo (USP) e fez pós-graduação no Hospital das Clínicas. Notabilizou-se na área de cirurgia torácica em Uberaba, Minas Gerais, para onde se mudou por alguns anos na década de 1950.

Além dos trabalhos em sua especialidade, na cidade também foi professor de Anatomia Topográfica na Faculdade de Medicina do Triângulo Mineiro, cargo que também viria a exercer na USP na década de 1980, como professor titular, focado em lecionar cirurgia torácica.

Jatene e sua equipe realizaram, de 1962 para cá, um total de mais de 80 mil operações, de acordo com a Fundação Conrado Wessel. Eleito membro titular da Academia Nacional de Medicina em 1989, ele foi sócio-fundador da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo e do Departamento de Cirurgia Cardiovascular da Sociedade Brasileira de Cardiologia, além de presidente da International Society for Cardiovascular Surgery.

Diretor-geral do HCor, foi homenageado pela instituição em janeiro deste ano, quando foi inagurado um novo centro de Neurologia e Oncologia batizado com seu nome.

Casado com Aurice, Jatene deixa quatro filhos e dez netos. Jatene está sendo velado no auditório que leva seu nome na sede do Hospital do Coração. 

Leia tudo sobre: Adib Jatene

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas