Força Aérea Brasileira assina a compra de 36 caças Gripen por R$ 13 bilhões

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Investimento envolve treinamento de pilotos e mecânicos brasileiros, apoio logístico e a transferência de tecnologia

A Força Aérea Brasileira assinou nesta sexta-feira (24) com a empresa sueca SAAB o contrato para aquisição de 36 aviões de caça Gripen NG, segundo o Ministério da Defesa. A primeira aeronave deverá ser entregue em 2019, e a última, em 2024. 

O investimento de aproximadamente R$ 13 bilhões envolve o treinamento de pilotos e mecânicos brasileiros na Suécia, apoio logístico e a transferência de tecnologia para indústrias brasileiras. 

Governo anuncia que Suécia vence concorrência para compra de caças para a FAB

O caça sueco Gripen NG venceu a concorrência para a troca de 36 aeronaves da FAB. Foto: Divulgação/SaabOs caças substituirão a atual frota, que está obsoleta. Foto: Divulgação/SaabO processo de escolha tinha a França e os Estados Unidos no páreo. Foto: Divulgação/SaabNa Força Aérea, o Gripen sempre foi considerado favorito . Foto: Divulgação/SaabMinistro da Defesa diz que escolha levou em conta performance, transferência de tecnologia e custo. Foto: Divulgação/SaabSegunda a Saab, o caça sueco Gripen alcança um raio de combate de 700 nm (milhas náuticas), ou seja, 1.300 km, a partir da base de operações. Foto: Divulgação/SaabSaab diz também que O Gripen NG é o caça mais ágil do mundo em combate de perto. Foto: Divulgação/SaabO caça tem 120 mil horas de voo acumuladas, em total segurança, em vários países. Foto: Divulgação/SaabO Gripen NG apresenta os menores custos operacionais e de logística, informa site da Saab. Foto: Divulgação/Saab

A Embraer vai assumir um papel de liderança na fabricação local dos aviões, com a participação de outras empresas brasileiras. "Vai ser um salto, não apenas para a Embraer, mas para a nossa indústria em geral", disse o brigadiero Alvani Adão da Silva, diretor do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial.

"Nós iremos transferir tecnologia e a capacidade de projetar e construir caças", afirmou Hakan Buskhe, presidente da SAAB.

O Brasil também participará do desenvolvimento do Gripen NG e será responsável pelo desenvolvimento da versão para dois pilotos. A encomenda brasileira envolve 28 unidades monoplaces (para um piloto) e 8 biplaces (para dois tripulantes).

As 36 aeronaves multimissão serão utilizadas pela Força Aérea Brasileira em atividades de defesa aérea, policiamento do espaço aéreo, ataque e reconhecimento. A primeira unidade aérea a receber o novo modelo deverá ser o 1° Grupo de Defesa Aérea, com sede em Anápolis (GO). 

Leia tudo sobre: caçasGripen NGcompra36

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas