Ex-ministro da Saúde Adib Jatene deixa UTI após 22 dias

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Conhecido com o "pai da CPMF", cardiologista foi internado no Hospital do Coração no dia 22 de setembro, após sofrer infarto

Após 22 dias internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital do Coração (HCor), o ex-ministro da Saúde Adib Jatene, 85 anos, foi transferido para um quarto comum da instituição, nesta terça-feira (14). Ele estava no local desde o dia 22 de setembro, quando sofreu um infarto agudo do miocárdio.

Valter Campanato/Agência Brasil
O médico de 85 anos durante evento realizado em 2010: ele foi ministro da Saúde duas vezes

A informação foi divulgada pelo hospital do qual Jatene é diretor por meio de boletim médico, em que o estado de saúde do cardiologista não foi detalhado. Além da informação de que teve alta da UTI é apenas citado que ele "permanece em recuperação". 

Um dos pioneiros na cirurgia cardíaca no País, Jatene chegou a ser internado pouco mais de dois anos atrás com o mesmo problema, em maio de 2012. Na ocasião, ele precisou ser submetido a um cateterismo e à colocação de um stent para desobstruir suas artérias coronárias.

Jatene é considerado um dos mais importantes médicos especializados em coração no País, não só pela qualidade de seu trabalho como por seu pioneirismo na cirurgia torácica. Entre suas diversas contribuições à área estão a criação do primeiro pulmão-coração artificial do Brasil, o desenvolvimento de oxigenadores de bolhas e de membranas e a técnica dos grandes vasos da base, que ficou conhecida como "Operação Jatene".

Leia mais:
Ex-ministro da saúde Adib Jatene é internado em UTI após sofrer infarto

No total, desenvolveu cerca de 700 trabalhos científicos, publicados tanto no Brasil quanto no exterior. Por seu trabalho, foi condecorado com a Grã-Cruz da Ordem Nacional do Mérito Científico, entregue em 1998 pelo então presidente da República Fernando Henrique Cardoso, e premiado com o Prêmio Fundação Conrado Wessel 2005 de Medicina, em 2006.

Foi Secretário Estadual de Saúde no governo Paulo Maluf em São Paulo no início da década de 1980 e, anos depois, Ministro da Saúde na gestão de Fernando Collor de Melo, cargo que abandonou pouco antes da renúncia do então presidente devido à corrupção.

Em 1994, retomou o cargo, desta vez no Ministério do então recém-empossado Fernando Henrique Cardoso, e acabou sendo o responsável pela criação da extinta CPMF, imposto com o objetivo de enviar mais recursos à área da saúde. Deixou o cargo dois anos depois, após perceber que ela não estava sendo aplicada da forma devida.

Leia tudo sobre: adib jatene

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas