Em meio a onda de ataques, Força Nacional fiscaliza rodovias em Santa Catarina

Por Agência Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

A medida visa coibir a entrada de armas e drogas no estado e prender suspeitos de participação nos atentados

Agência Brasil

Os homens da Força Nacional de Segurança começaram hoje (7) a atuar no estado de Santa Catarina, onde já foram registrados, desde o final do mês passada, 94 atentados a ônibus, viaturas policiais, escolas, prédios públicos e casa de agentes de segurança.

Força Nacional chega a Santa Catarina, e presos são transferidos após ataques

Leia mais: Chega a 44 o número de presos por atentados em Santa Catarina

A Força fará operações nas estradas federais que cortam o estado, principalmente, na fronteira de Santa Catarina com o Rio Grande do Sul e Paraná. A medida visa coibir a entrada de armas e drogas no estado e prender suspeitos de participação nos atentados.

De acordo com a Polícia Militar de Santa Catarina, ontem (6) à noite foram registrados quatro atentados. Os órgãos de segurança do estado suspeitam que a ordem para os ataques esteja partindo de dentro dos presídios, onde atuam facções criminosas. Na cidade de Navegantes, bandidos atearam fogo a salas de aula de duas escolas. Já em Joinville, moradores conseguiram impedir o ataque a um ônibus. Em Blumenau, bandidos incendiaram um coletivo.

Desde o dia 26 de setembro, quando ocorreram os primeiros atentados no estado, foram registrados 94 ataques. As forças de segurança do estado promoveram 17 ações preventivas – com apreensão de armas e materiais usados para atear fogo a coletivos – e efetuaram 44 prisões de suspeitos e 13 apreensões de menores.

Leia tudo sobre: ataquessanta catarinaforça nacional

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas