Justiça adia decisão sobre recurso da defesa de Abdelmassih

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Defesa deseja anulação da sentença de 278 anos de prisão por 56 estupros cometidos contra pacientes entre 1995 e 2008

Agência Brasil

O Tribunal de Justiça de São Paulo adiou a decisão sobre o recurso da defesa do ex-médico Roger Abdelmassih, sentenciado em 2010 a cumprir 278 anos de prisão, por 56 estupros cometidos contra as pacientes, entre 1995 e 2008. A defesa deseja a anulação da condenação.

Mais: "Não há pessoa mais amorosa", diz mulher de Abdelmassih sobre ex-médico

Ex-médico Roger Abdelmassih desembarca no Aeroporto de Congonhas. Foto: Renato S. Cerqueira/Futura PressTitular da 1ª Delegacia de Defesa da Mulher diz chegam a quase 100 denúncias contra Roger Abdelmassih. Foto: Maria Fernanda Ziegler/iGO ex-médico Roger Abdelmassih chegou no final da tarde desta quarta-feira (20)em Congonhas. Foto: Divulgação Polícia Federal Policiais vigiaram rotina de Abdelmassih no Paraguai . Foto: Divulgação/Secretaria Nacional Antidrogas do ParaguaiDocumento usado por Roger Abdelmassih no Paraguai . Foto: Reprodução Policiais vigiaram rotina de Abdelmassih no Paraguai . Foto: Divulgação/Secretaria Nacional Antidrogas do ParaguaiPoliciais vigiaram rotina de Abdelmassih no Paraguai. Foto: Divulgação/Secretaria Nacional Antidrogas do ParaguaiRoger Abdelmassih é transferido para o Presídio Tremembé 2. Foto: ReproduçãoEx-médico Roger Abdelmassih deixa o  Aeroporto de Congonhas
. Foto: ReproduçãoAbdelmassih. Foto: ReproduçãoEx-médico Roger Abdelmassih desembarca no Aeroporto de Congonhas. Foto: Renato S. Cerqueira/Futura PressEx-médico Roger Abdelmassih desembarca no Aeroporto de Congonhas. Foto: ReproduçãoA Polícia Federal projetou possíveis disfarces de Roger Abdelmassih. Foto: Divulgação/ Polícia FederalRoger Abdelmassih, 70 anos, procurado por estupro e abuso sexual. Foto: Reprodução/InterpolRoger Abdelmassih, condenado a 278 anos de prisão. Informações serão recompensadas com R$ 10 mil. Foto: ReproduçãoNa página 'Vítimas de Roger Abdelmassih e Clínica', mulheres compartilham com alegria a prisão do ex-médico (20.08). Foto: Reprodução/FacebookRoger Abdelmassih estava na lista dos procurados da Interpol. Foto: ReproduçãoMédico Roger Abdelmassih lidera lista de foragidos pela polícia de São Paulo. Foto: Futura PressRoger Abdelmassih é preso no Paraguai. Foto: DivulgaçãoRoger Abdelmassih é preso no Paraguai. Foto: Adriano Lima/Futura Press Roger Abdelmassih é preso no Paraguai. Foto: Divulgação Roger Abdelmassih é preso no Paraguai. Foto: ReproduçãoRoger Abdelmassih é preso no Paraguai. Ex-médico era um dos mais procurados do Brasil. Foto: Fotos PúblicasRoger Abdelmassih preso no Paraguai. O ex-médico era um dos mais procurados do Brasil
. Foto: Fotos Públicas  Roger Abdelmassih preso no Paraguai. O ex-médico era um dos mais procurados do Brasil
. Foto: Fotos PúblicasRoger Abdelmassih preso no Paraguai. O ex-médico era um dos mais procurados do Brasil. Foto: Fotos Públicas

Prevista para hoje (2), a deliberação foi adiada porque o revisor do caso, Marco Antonio Marques da Silva, pediu vista. Com isso, a apelação da defesa pode ser julgada na próxima quinta-feira (9). O julgamento é feito em uma câmara criminal, com participação de três desembargadores.

O relator, José Raul Gavião de Almeida, proferiu seu voto no sentido de manter a condenação do réu, negando o recurso da defesa. O terceiro desembargador a votar será Antonio Carlos Machado de Andrade.

Ontem (1), um grupo de vítimas do ex-médico entregou abaixo-assinado, com 62 mil assinaturas, ao tribunal, pedindo a manutenção da condenação.

Leia tudo sobre: abdelmassihjustiçarecursodefesa

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas