Posto da PM é alvo de ataque em SC

Por Agência Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Cúpula de segurança se reúne para analisar onda de violência no Estado, que já registrou 11 alvos nos últimos três dias

Agência Brasil

Um posto da Polícia Militar (PM) em Florianópolis foi o 11º alvo da onda de ataques que vêm ocorrendo desde a última sexta-feira (26) na região metropolitana da capital de Santa Catarina, nesta segunda (29). Segundo o Centro de Comunicação da PM, por volta das 15h o 4º Batalhão, no bairro do Itacuribi, próximo ao centro da cidade, foi alvo de disparos. A Polícia Civil tenta identificar os responsáveis.

Devido à série de ataques, a cúpula de segurança do Estado realizou uma reunião para analisar a atual situação na região. A principal linha da investigação considera que a ordem dos ataques tenha partido de dentro dos presídios onde atua a facção Primeiro Grupo Catarinense (PGC). Os ataques, inclusive à casa de policiais, podem ter sido motivados, segundo a Polícia Civil, à intensificação das ações no combate ao crime, com a morte de suspeitos em confrontos.

De acordo com a PM, na sexta, no município de São José, metropolitana de Florianópolis, três homens, sendo dois menores de idade, incendiaram um ônibus depois de render o motorista. No dia seguinte, na cidade de Palhoça, dois homens queimaram um coletivo depois de mandarem cerca de 20 passageiros descerem do veículo. Segundo a PM, eles disseram que o ataque era de responsabilidade PGC.

No domingo (28), houve ataques a tiros a um posto de gasolina, à casa de dois policiais militar e à guarita da Secretaria de Segurança Pública, todos no município de São José, também na região metropolitana da capital catarinense. No mesmo dia, conforme boletim da PM, um ônibus foi incendiado quando chegou ao ponto final, no bairro Serraria, também em São José. Cerca de dez suspeitos, três deles identificados pelo motorista, participaram da ação.

Ainda no domingo, dois homens em uma moto quebraram o vidro e arremessaram um coquetel molotov em chamas contra um microônibus, utilizado para transportar escolar, que estacionado em frente à casa do motorista, no município de Tijucas. O motorista conseguiu conter as chamas. De acordo com a polícia, os autores do crime abandonaram a moto e entraram em um carro vermelho.

No final da noite do mesmo dia, no bairro Saco dos Limões, em Florianópolis, três homens atearam fogo em outro ônibus depois de render o condutor. No município de Palhoça, homens em uma moto efetuaram cinco disparos contra uma base da PM, utilizada como ponto de apoio das guarnições.

Leia tudo sobre: onda de ataquessanta catarinascflorianópolis

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas