Mergulhadores encerram buscas em barco que afundou; três seguem desaparecidos

Por Agência Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Embarcação Sonho do Pantanal naufragou no Rio Paraguai na quarta-feira; Marinha brasileira ainda insiste nos resgates

Agência Brasil

Foi encerrado o trabalho de mergulhadores brasileiros que buscavam desaparecidos no barco Sonho do Pantanal, que naufragou no Rio Paraguai, na fronteira com o Brasil, na quarta-feira (24). Segundo o Corpo de Bombeiros de Porto Murtinho (MS), a embarcação se moveu nos últimos dias e virou, o que a levou a águas mais profundas, jogou seu casco para cima e dificultou as buscas. Uma estratégia para o resgate da embarcação ainda está sendo estudada.

Marinha do Brasil/Divulgação
Embarcação que afundou no Rio Paraguai se moveu e agora está em águas mais profundas

De acordo com a explicação, a situação atual dificulta o trabalho dos 14 mergulhadores do Corpo de Bombeiros que estavam atuando na região. As buscas continuam sendo feitas por meio das embarcações que foram cedidas pela Marinha. “Tornou-se um perigo para o mergulhador, por isso os mergulhos foram cancelados”, explicou o soldado Câmara. Ele acrescentou que mergulhadores paraguaios continuam em atividade.

Leia mais:
Mais cinco corpos de vítimas de naufrágio são encontrados no Rio Paraguai

Veja grandes naufrágios da história:

Lampedusa - Barco com mais de 500 imigrantes naufragou após incêndio, deixando mais de 100 mortos. Foto: APLampedusa - Um dos acidentes mais mortais nos últimos tempos na conhecida travessia de imigrantes. Foto: APNavio Costa Concordia - Naufragou com 4.229 passageiros e tripulantes a bordo no litoral da Ilha de Giglio, na italiana Toscana, em janeiro de 2012. Acidente deixou 32 mortos. Foto: APNavio Costa Concordia - Gigantesco casco de 114,5 mil toneladas ficou deitado de lado há mais de 20 meses, dominando a paisagem do pequeno porto da ilha de Giglio. Foto: AFPNavio Achille Lauro - O luxuoso navio afundou em dezembro de 1994 a cerca de 250 quilômetros da Somália, mais de dois dias depois de pegar fogo. Foto: APNavio Estonia - Navio naufragou com 989 ocupantes a bordo no trajeto Tallinn-Estocolmo em setembro de 1994. Morreram 852 pessoas afogadas. Foto: APBalsa Moby Prince - Balsa abalroou o navio-tanque Agip Abruzzo, que estava ancorado, num acidente que matou 140 pessoas em abril de 1991. Foto: APBateau Mouche - Embarcação de turismo que naufragou na costa brasileira no dia 31 de dezembro de 1988 a caminho de Copacabana. Dos 142 passageiros, 55 morreram. Foto: AEBalsa Dona Paz - Em dezembro de 1887, nas Filipinas, a balsa afundou após colidir com navio-tanque Vector, matando 4.375 pessoas. Foto: APTitanic - Transatlântico afundou na sua viagem inaugural, após bater em um iceberg. Dos 2.228 passageiros, 1.523 morreram.. Foto: AP

O Corpo de Bombeiros informou que, até agora, 11 corpos foram resgatados. Dois brasileiros e um paraguaio continuam desaparecidos. A embarcação afundou por volta das 17h30 (18h30 no horário de Brasília) de quarta-feira (24), a 444 quilômetros a oeste de Campo Grande. De acordo com os bombeiros, 16 turistas brasileiros e dez tripulantes paraguaios estavam no barco.

Segundo a corporação, o acidente ocorreu durante uma tempestade com ventos de até 93 quilômetros por hora.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas