Clicada no litoral norte de Maceió no domingo, imagem foi divulgada pelo Instituto Biota de Conservação, nesta terça

Uma foto de uma mulher em pé sobre uma tartaruga morta gerou indignação em uma rede social, nesta terça-feira (23). Clicada na Praia de Guaxuma, litoral norte de Maceió, no último domingo (21), a imagem foi divulgada na página oficial do Facebook do Instituto Biota de Conservação com a legenda "podemos visualizar dois animais: uma espécie saiu dos ditos populares, a besta, e a outra é uma Tartaruga-Verde.
Triste em ver isso!"

Uma foto de uma mulher em pé sobre uma tartaruga morta gerou indignação nas redes sociais
Facebook/Reprodução
Uma foto de uma mulher em pé sobre uma tartaruga morta gerou indignação nas redes sociais

Em poucas horas, dezenas de comentários proliferaram sob a imagem, a maioria xingando a mulher, cujo nome não foi divulgado. "Postamos a imagem para chamar a atenção das pessoas para não interagirem com os animais, mesmo quando mortos. Não queríamos gerar esse monte de ofensas", disse ao iG o diretor-executivo do instituto, Bruno Stefanis.

"É perigoso para ela, porque o animal estava em estado de decomposição e, se o casco abrisse, ela poderia pegar uma infecção, por exemplo. Além disso, o animal morto é importante também para os nossos estudos, já que ele é usado em pesquisas, como para descobrir a causa de sua morte."

De acordo com Bruno, após o clique da imagem o corpo da tartaruga foi esquartejado e seu casco arrancado e levado por um dos banhistas na cabeça, como se fosse um chapéu. O instituto, no entanto, o recuperou com a ajuda de homens do Corpo de Bombeiros.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.