Encontrado carro que mulher de Abdelmassih usou para fugir do Paraguai

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Segundo promotora que investiga o ex-médico no país, Larissa Sacco foi levada por motorista até fronteira em Ciudad del Este

O Ministério Público do Paraguai encontrou o carro que a mulher de Roger Abdelmassih, Larissa Sacco, 37 anos, usou para fugir do país após a prisão do ex-médico, na semana passada. A informação foi confirmada pela promotora do caso, Lorena Ledesma, que atua na investigação paraguaia contra o brasileiro.

Veja fotos dos momentos da prisão de Roger Abdelmassih, na semana passada:

Ex-médico Roger Abdelmassih desembarca no Aeroporto de Congonhas. Foto: Renato S. Cerqueira/Futura PressTitular da 1ª Delegacia de Defesa da Mulher diz chegam a quase 100 denúncias contra Roger Abdelmassih. Foto: Maria Fernanda Ziegler/iGO ex-médico Roger Abdelmassih chegou no final da tarde desta quarta-feira (20)em Congonhas. Foto: Divulgação Polícia Federal Policiais vigiaram rotina de Abdelmassih no Paraguai . Foto: Divulgação/Secretaria Nacional Antidrogas do ParaguaiDocumento usado por Roger Abdelmassih no Paraguai . Foto: Reprodução Policiais vigiaram rotina de Abdelmassih no Paraguai . Foto: Divulgação/Secretaria Nacional Antidrogas do ParaguaiPoliciais vigiaram rotina de Abdelmassih no Paraguai. Foto: Divulgação/Secretaria Nacional Antidrogas do ParaguaiRoger Abdelmassih é transferido para o Presídio Tremembé 2. Foto: ReproduçãoEx-médico Roger Abdelmassih deixa o  Aeroporto de Congonhas
. Foto: ReproduçãoAbdelmassih. Foto: ReproduçãoEx-médico Roger Abdelmassih desembarca no Aeroporto de Congonhas. Foto: Renato S. Cerqueira/Futura PressEx-médico Roger Abdelmassih desembarca no Aeroporto de Congonhas. Foto: ReproduçãoA Polícia Federal projetou possíveis disfarces de Roger Abdelmassih. Foto: Divulgação/ Polícia FederalRoger Abdelmassih, 70 anos, procurado por estupro e abuso sexual. Foto: Reprodução/InterpolRoger Abdelmassih, condenado a 278 anos de prisão. Informações serão recompensadas com R$ 10 mil. Foto: ReproduçãoNa página 'Vítimas de Roger Abdelmassih e Clínica', mulheres compartilham com alegria a prisão do ex-médico (20.08). Foto: Reprodução/FacebookRoger Abdelmassih estava na lista dos procurados da Interpol. Foto: ReproduçãoMédico Roger Abdelmassih lidera lista de foragidos pela polícia de São Paulo. Foto: Futura PressRoger Abdelmassih é preso no Paraguai. Foto: DivulgaçãoRoger Abdelmassih é preso no Paraguai. Foto: Adriano Lima/Futura Press Roger Abdelmassih é preso no Paraguai. Foto: Divulgação Roger Abdelmassih é preso no Paraguai. Foto: ReproduçãoRoger Abdelmassih é preso no Paraguai. Ex-médico era um dos mais procurados do Brasil. Foto: Fotos PúblicasRoger Abdelmassih preso no Paraguai. O ex-médico era um dos mais procurados do Brasil
. Foto: Fotos Públicas  Roger Abdelmassih preso no Paraguai. O ex-médico era um dos mais procurados do Brasil
. Foto: Fotos PúblicasRoger Abdelmassih preso no Paraguai. O ex-médico era um dos mais procurados do Brasil. Foto: Fotos Públicas

O veículo, um Kia modelo Carnival preto, foi usado por Larissa no mesmo dia da prisão de Abdelmassih, no último dia 19 de agosto, para ir com os filhos à Ponte da Amizade, em Ciudad del Este, na fronteira entre os dois países, e chegar a Foz do Iguaçu, já em território brasileiro. Um motorista os teria conduzido até o local e levado o carro de volta a Assunção. O veículo foi achado em uma casa na capital paraguaia.

Leia mais:
Roger Abdelmassih é preso no Paraguai
Roger Abdelmassih será investigado por mais 26 casos de estupro
"Acordei com ele em cima de mim", relata vítima do ex-médico

A promotora afirma que a Interpol (Organização Internacional de Polícia Criminal) emitiu alerta azul exigindo a busca por Larissa para esclarecimentos relacionados à investigação. Ela, no entanto, não pode ser detida, pois não possui pendências com a Justiça paraguaia.

Reprodução/Internet
Larissa Sacco, 37 anos, mulher do ex-médico

Condenado em 2010 no Brasil, Abdelmassih foi considerado culpado pelo MP paraguaio por falsificações de documentos, na segunda-feira (25). Ele fugiu em 2011 ao país, onde vivia confortavelmente em uma luxuosa mansão cujo aluguel era de mais de R$ 10 mil mensais.

A investigação paraguaia ainda afirma que o ex-"médico das estrelas" realizava operações financeiras de milhares de dólares com regularidade no país.

Leia tudo sobre: roger abdelmassihlarissa sacco

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas