Segundo promotora que investiga o ex-médico no país, Larissa Sacco foi levada por motorista até fronteira em Ciudad del Este

O Ministério Público do Paraguai encontrou o carro que a mulher de Roger Abdelmassih, Larissa Sacco , 37 anos, usou para fugir do país após a prisão do ex-médico, na semana passada. A informação foi confirmada pela promotora do caso, Lorena Ledesma, que atua na investigação paraguaia contra o brasileiro.

Veja fotos dos momentos da prisão de Roger Abdelmassih, na semana passada:

O veículo, um Kia modelo Carnival preto, foi usado por Larissa no mesmo dia da prisão de Abdelmassih, no último dia 19 de agosto, para ir com os filhos à Ponte da Amizade, em Ciudad del Este, na fronteira entre os dois países, e chegar a Foz do Iguaçu, já em território brasileiro. Um motorista os teria conduzido até o local e levado o carro de volta a Assunção. O veículo foi achado em uma casa na capital paraguaia.

Leia mais:
Roger Abdelmassih é preso no Paraguai
Roger Abdelmassih será investigado por mais 26 casos de estupro
"Acordei com ele em cima de mim", relata vítima do ex-médico

A promotora afirma que a Interpol (Organização Internacional de Polícia Criminal) emitiu alerta azul exigindo a busca por Larissa para esclarecimentos relacionados à investigação. Ela, no entanto, não pode ser detida, pois não possui pendências com a Justiça paraguaia.

Larissa Sacco, 37 anos, mulher do ex-médico
Reprodução/Internet
Larissa Sacco, 37 anos, mulher do ex-médico

Condenado em 2010 no Brasil, Abdelmassih foi considerado culpado pelo MP paraguaio por falsificações de documentos, na segunda-feira (25). Ele fugiu em 2011 ao país, onde vivia confortavelmente em uma luxuosa mansão cujo aluguel era de mais de R$ 10 mil mensais.

A investigação paraguaia ainda afirma que o ex-"médico das estrelas" realizava operações financeiras de milhares de dólares com regularidade no país.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.