A locução de avisos sonoros em grandes terminais de transportes ficou marcada no Brasil na voz de Iris Lettieri, musa vocal da Infraero; na maior rodoviária do Brasil, em São Paulo, o trabalho fica a cargo de um grupo de operadores de controle

Passageiros e acompanhantes esperam no saguão do Terminal Rodoviário Tietê, em São Paulo: companhia invisível, o operador de controle Wagner Camargo é um dos responsáveis por dar voz aos anúncios sonoros da maior e mais movimentada rodoviária do país (25.08)
Reprodução/TV iG
Passageiros e acompanhantes esperam no saguão do Terminal Rodoviário Tietê, em São Paulo: companhia invisível, o operador de controle Wagner Camargo é um dos responsáveis por dar voz aos anúncios sonoros da maior e mais movimentada rodoviária do país (25.08)

A espera por um ônibus pode ser longa. E, muitas vezes, solitária. Não raro, a única companhia de quem se acomoda em uma das cadeiras do saguão do Terminal Rodoviário Tietê, na zona norte de São Paulo, é invisível, mas se faz presente a cada cinco minutos. Trata-se do operador de controle central, um funcionário que, além da atribuição de monitorar o tráfego de quem passa pelo terminal, é responsável por vocalizar os anúncios sonoros que avisam, entre outras coisas, sobre mudanças de plataforma de embarque e desembarque, e alertam para o cuidado com as crianças.

Wagner Camargo, de 33 anos, é um dos responsáveis por dar voz aos anúncios sonoros que pontuam a rotina do Terminal Rodoviário Tietê, em São Paulo (25.08)
Reprodução/TV iG
Wagner Camargo, de 33 anos, é um dos responsáveis por dar voz aos anúncios sonoros que pontuam a rotina do Terminal Rodoviário Tietê, em São Paulo (25.08)

Com entradas a cada 15 minutos em horários e dias de menor movimento e a cada 5 minutos em períodos mais intensos, os comunicados mais importantes tem data e hora para irem ao ar. Eles costumam ser emitidos entre às 18h de sexta-feira e a madrugada de sábado, quando grande parte dos passageiros deixa a capital paulista; e também a partir do início da tarde de domingo, quando este mesmo público retorna. É aí que a movimentação do terminal pode subir de 90 mil pessoas por dia para mais de 100 mil pessoas no mesmo período. 

Transmitida por 66 câmeras a monitores em uma sala envidraçada sobre a cabeça dos passantes, a vida no Terminal Rodoviário Tietê tem um espectador especial. Wagner Camargo, de 33 anos, é tido como uma das principais vozes da rodoviária. Funcionário do período mais movimentado, que vai das 14h às 22h, ele se vale dos conhecimentos aprendidos em uma oficina de teatro feita ainda na juventude para perder a timidez na frente do microfone.

Sua voz, de fato, muda. Em serviço, ele pigarreia antes de emitir qualquer aviso oficial e, quando a hora chega, corrige a postura antes de impostar a voz e articular cada sílaba. "A gente costuma receber elogios dos funcionários das empresas de ônibus", conta encabulado.

É com os fiscais das operadoras que ele mais tem contato, e vez por outra alguém se assanha e joga uma cantada para os operadores. "Dizem que a minha voz é grossa e me perguntam se sou locutor", conta. "Mas eu sou casado, não tem espaço pra isso não."

Iris Lettieri, uma lenda

Wagner tem uma precursora de peso em seu ofício. A carioca Iris Lettieri foi por anos a voz dos terminais aeroportuários. Contratada pela Infraero e incensada mundialmente por sua voz sensual e aveludada, quase um sussurro, ela teve a carreira no setor de terminais de transporte iniciada ainda em 1976, quando tornou-se a voz oficial do Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro.

A partir daí, chegou a ser também a locutora dos aeroportos internacionais de Foz do Iguaçu (Paraná), Guarulhos (São Paulo), Congonhas (São Paulo), Eduardo Gomes (Manaus) e Santos Dumont (Rio de Janeiro).

Domingo (24), uma nova voz foi anunciada para a identidade sonora dos aeeroportos de Congonhas e Santos Dumont. Assim como a de Iris, a locução de Ana Paula Aquino, a nova voz dos aeroportos, será gravada.

Enquanto isso, Wagner estará lá, dia após dia, para acompanhar quem viaja a partir do Terminal Rodoviário Tietê.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.