A pedido de Suzane von Richthofen, Justiça barra regime semiaberto

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

A detenta declarou por escrito que não possuía interesse pelo semiaberto por temer por sua vida fora do cárcere

TV Globo/Reprodução
Suzane Von Richtofen durante entrevista ao Fantástico que levou o MP a pedir sua volta à prisão, em 2006

A 1ª Vara de Execuções Criminais de Taubaté, no interior de São Paulo, revogou a progressão de regime semiaberto a Suzane Louise Von Richthofen, condenada pelo assassinato dos pais em 2002.

Richtofen recusa transferência ao semiaberto

Segundo a Justiça, Suzane declarou por escrito que não possuía interesse pelo semiaberto por temer por sua vida fora do cárcere. De acordo com Suzane, a vontade não teria sido acatada por seu advogado. Após o desentendimento, ela destituiu seus procuradores.

Leia mais:
Suzane Von Richtofen ganha direito de cumprir pena em regime semiaberto
MP entra com recurso para impedir semiaberto a Suzane Von Richtofen
Advogado de Suzane Von Richtofen critica MP e diz que "crime é passado"

“Anoto que a Lei de Execução Penal prevê a progressão como um direito e não uma obrigação. Logo, se não há interesse, não há como impor o benefício à sentenciada”, anotou a juíza Sueli Zeraik de Oliveira Armani, que ainda determinou a desconstituição dos advogados de Suzane. 

Suzane von Richtofen passará a ser representada pela Defensoria Pública.

Dentro do carro modelo Gol, na garagem da casa, Daniel e Cristian vestem luvas cirúrgicas e meia de nylon na cabeça; intenção é não deixar nenhum vestígio. Foto: Arte/iGApós conferir que os pais estão dormindo, Suzane acende a luz do corredor que leva ao quarto, diz “vai” aos irmãos e desce as escadas correndo. Foto: Arte/iGDaniel e Cristian entram no quarto e as agressões começam. Daniel bate na cabeça de Manfred, enquanto Cristian golpeia Marísia. Foto: Arte/iGCom traumatismo craniano, o casal começa a morrer por asfixia. Daniel vai até a cozinha e volta com uma jarra de água. Após jogar a água no rosto de Manfred, ele morre. Foto: Arte/iGApós verificar que a mulher agoniza, Cristian desce e pede sacos de lixo a Suzane. Ele volta, coloca uma toalha na boca de Marísia e a sua cabeça dentro de um saco preto. Foto: Arte/iGCom a certeza de que os dois estão mortos, reviram gavetas, espalham joias, e Cristian deixa um revólver 38 de Manfred perto de sua mão. Foto: Arte/iGAntes de deixarem a casa, os irmãos entram pela janela da biblioteca para parecer que os criminosos entraram por ali. Foto: Arte/iG


Leia tudo sobre: Suzane von RichthofensemiabertoprisãoiGSP

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas