Dilma sobrevoa áreas atingidas por chuvas no Sul do País

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Segundo presidente, haverá ação de emergência para prestação de socorro, segurança e abrigo para os atingidos

Agência Brasil

A presidenta Dilma Rousseff sobrevoou hoje (17) à tarde áreas atingidas por fortes chuvas nos estados do Paraná e de Santa Catarina. Após anunciar as ações emergenciais e a médio prazo para a região, ela se disse "chocada e comovida" com a situação.

Leia também:

Santa Catarina decreta situação de emergência em 41 municípios

Sobe para 151 o número de municípios afetados pela chuva no Paraná

"Fiquei estarrecida com grau de alagamento do rio, ele rompeu as margens, você não sabe onde é rio e onde é cidade, submergiu casas. Sem-tetos aparecendo apenas. Eu acho que, das cidades que eu vi, foi uma das mais atingidas do ponto de vista da quantidade e do tamanho da área atingida", disse Dilma após o sobrevoo.

Na cidade de União da Vitória (PR), a presidenta conversou com autoridades locais e anunciou a criação de um comitê de emergência, que vai reunir representantes do governo federal, do estado e do município. Segundo Dilma, neste primeiro momento haverá uma ação de emergência para a prestação de socorro, segurança e abrigo dos atingidos. Para isso, foram liberados R$ 3,9 milhões em recursos, materiais e serviços para o Paraná.

O montante foi liberado pelo Ministério da Integração Nacional ontem (16), e inclui 14,2 mil cestas de alimentos, 12,2 mil kits dormitório, além do auxílio do Exército com homens, helicópteros e outros meios de transporte. Para Santa Catarina, já foram liberados R$ 1,5 milhão, de acordo com Dilma.

Outra ação emergencial será a liberação de recursos por meio do Cartão de Pagamento da Defesa Civil, que as prefeituras de cidades em situação de emergência podem solicitar ao governo federal, agilizando o repasse. O valor a ser liberado nessa modalidade não foi divulgado porque depende das solicitações dos municípios, segundo Dilma.

Após socorro inicial, as autoridades vão comandar ações como a reconstrução de casas em locais menos suscetíveis a novos temporais.

De acordo com o último boletim da Defesa Civil Estadual, 152 municípios do Paraná foram atingidos por enxurradas e alagamentos, dos quais 147 estão em situação de emergência. Onze pessoas morreram e 171 ficaram feridas. São 38 mil desalojados e 5 mil desabrigados e mais de 594 mil pessoas afetadas. Mais de 13 mil casas foram danificadas em todo o estado. Em Santa Catarina, 41 municípios estavam em situação de emergência até segunda-feira (16).


Leia tudo sobre: dilmaáreas alagadasparanásanta catarinachuvas

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas