Confundido com estuprador, homem é linchado por vizinhos no MS

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

De acordo com o pai da vítima, ele estava bêbado e corria nu por rua de Campo Grande quando foi avistado por agressores

Um morador do bairro Jardim Aero Rancho, localizado na zona sul de Campo Grande (MS), foi espancado por moradores da área onde vivia após ter sido supostamente confundido com um estuprador, informou a assessoria da Polícia Civil do Estado ao iG, nesta sexta-feira (16). Ocorridas na noite de quarta (14), as agressões resultaram na morte da vítima, Hugo Neves Ferreira, no dia seguinte.

Leia mais:
Linchamentos não são aleatórios e atingem mais pobres, defende pesquisadora

Reprodução/TV Morena
A vítima Hugo Neves Ferreira

De acordo com o Boletim de Ocorrência, registrado pelo pai de Hugo no Depac Piratininga, após discutir com a esposa depois de uma noite de bebedeira, o homem saiu correndo de sua residência pulando muros da vizinhança e acabou enroscando a cueca e a bermuda em uma grade de ferro, ficando nu da cintura para baixo.

Ignorando a situação, ele seguiu correndo em direção a uma via pública, mas acabou sendo visto por moradores do bairro, que o teriam confundido com um estuprador. Ferreira, então, foi espancado violentamente, e acabou com graves ferimentos na cabeça, tórax e outras partes do corpo.

Veja outros casos recentes de justiçamento:

Adolescente foi preso pelo pescoço por uma trava de bicicleta, no Rio, após ser suspeito de cometer um roubo. Foto: Reprodução internetA dona de casa morreu na manhã desta segunda-feira (5), depois de dois dias internada em UTI. Foto: Reprodução/YoutubeFabiane Maria de Jesus, de 31 anos, foi linchada em Guarujá após ser confundida com uma suposta sequestradora de crianças. Foto: Reprodução/YoutubeFabiane foi agredida no último sábado (3) por dezenas de pessoas e deixada inconsciente. Foto: Reprodução/YoutubeMulher é carregada por moradores após ser agredida em Guarujá. Foto: Reprodução/YoutubePolícia Militar foi acionada após moradores tentarem agredir adolescente que confessou ter matado a filha em São Paulo. Foto: Edison Temoteo/Futura PressÔnibus depredado em São Paulo. Motorista fugiu após atropelamento por medo de ser linchado. Foto: EDISON TEMOTEO/AE/AECarro de estudante que atropelou os colegas em universidade em São Paulo. Veículo foi destruído por alunos que queriam linchar atropelador após o acidente. Foto: Futura Press

Ferido, o homem ainda teve forças de buscar socorro na casa do pai, localizada na parte da frente do terreno onde vivia. A Polícia Militar foi acionada por volta das 22h45 e Ferreira, socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

Às 15h45 de quinta (15), o pai se dirigiu ao Depac, onde informou aos investigadores a morte do filho.

Mais:
População lincha policial militar na região metropolitana de São Luís
"Queria ela aqui", diz filha de morta por linchamento sobre Dia das Mães

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas