Segurança confessa ter matado e esquartejado jovem em Santa Catarina

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Segurança disse em seu depoimento à polícia que a matou em legítima defesa, após ter recebido uma bofetada da estudante

A Polícia Civil de Santa Catarina informou que o segurança Leandro Emilio Silva Soares, 26, confessou durante seu depoimento, nesta terça-feira (6), ter matado e esquartejado a estudante Mara Tayana Decker, 19. O segurança disse que a matou em legítima defesa, após ter recebido uma bofetada dela. 

Mais: Jovem de 19 anos desaparecida é encontrada morta em Joinville

Mara Tayana Decker, 19, desapareceu na noite de quinta-feira após sair de um bar com os amigos. Foto: Reprodução/FacebookJovem de 19 anos desaparecida é encontrada morta em Joinville
. Foto: Reprodução/FacebookJovem de 19 anos desaparecida é encontrada morta em Joinville
. Foto: Reprodução/FacebookJovem de 19 anos desaparecida é encontrada morta em Joinville
. Foto: Reprodução/FacebookJovem de 19 anos desaparecida é encontrada morta em Joinville
. Foto: Reprodução/FacebookJovem de 19 anos desaparecida é encontrada morta em Joinville
. Foto: Reprodução/Facebook

Ainda de acordo com informações da polícia, Leandro teria dito tê-la matado por asfixia com uma gravata, no momento em que os dois chegaram na casa dele, no bairro Guanabara.

O corpo de Mara Tayana Ribeiro Decker, 19, foi encontrado no último sábado (3) após a jovem que morava em Joinville ficar desaparecida desde a última quinta-feira (1). O caso foi solucionado após informação da mãe do susposto assassino.

A mulher, que mora em Navegantes, teria ligado para a polícia de Joinville e feito a denúncia. O filho teria lhe confessado ter matado alguém e abandonado o corpo na residência onde ele morava. O suspeito encontra-se foragido.

Segundo a a Polícia Civil, Mara teria ido a um bar com os amigos e depois pegado um taxi para voltar para casa na madrugada de quinta-feira. Desde então ela estava desaparecida. A polícia investiga se o táxi chegou efetivamente a levá-la para casa, ou se o suspeito foi junto no táxi e depois seguiram para outra localidade.

O velório da jovem ocorre na manhã deste domingo na Capela Bom Jesus de Guará-Mirim e o sepultamento deve ocorrer na tarde de hoje no Cemitério Municipal de Guará Mirim.

Leia tudo sobre: mara tayana deckerjoinvillesanta catarinamortesegurança

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas