De acordo com a Sabesp, nível chegou a 13,8% nesta sexta (28). Obras de captação da água do fundo do reservatório devem ser concluídas até o início de junho, segundo o governo estadual

Reuters

O nível de água do Sistema Cantareira, que abastece mais da metade da região metropolitana de São Paulo, manteve a trajetória de queda e ficou abaixo do nível de 14% pela primeira vez na história, segundo dados no site da Sabesp desta sexta-feira (28). O nível do sistema atingiu 13,8%. Na véspera, estava em 14%.

Mais: Órgãos federais tentam evitar que disputas por água cheguem à Justiça

A trajetória de queda do nível do sistema tem levantado preocupações sobre o risco de racionamento de água, o que tem sido negado pela Sabesp e pelo governo estadual.

Confira imagens do sistema Cantareira:

No fim da semana passada, o governo paulista anunciou que espera para até início de junho conclusão de obras que permitam a captação de água do fundo dos reservatórios do sistema, em um esforço para evitar racionamento de água na maior cidade do Brasil e uma das maiores da América Latina em um ano de Copa do Mundo e eleições.

Leia também:

Saiba como reduzir o consumo de água dentro de casa

Falta de planejamento agrava problema da seca no Cantareira

São Paulo desperdiça quase um trilhão de litros de água por ano

São Paulo também pretende interligar a bacia do rio Paraíba do Sul com o Sistema Cantareira, mas a proposta tem gerado polêmica diante da resistência do governo do Rio de Janeiro, Estado abastecido pelo Paraíba do Sul.

A Sabesp já tinha lançado, em 1º de fevereiro, medida para incentivar a redução do consumo de água do Sistema Cantareira, com desconto de 30 por cento para os consumidores que reduzirem o consumo em 20 por cento em relação à média dos 12 meses anteriores.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.