PF prende suspeitos de fraudar fundos de pensão de servidores municipais

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Grupo é suspeito de fazer aplicações arriscadas com dinheiro de mais de cem fundos em todo o País em troca de comissões

A Polícia Federal cumpriu na madugada desta terça-feira (11) sete mandados de prisão e 14 de busca e apreensão contra uma quadrilha suspeita de fraudar mais de cem fundos de pensão de servidores municipais em todo o País. Cerca de 60 agentes participaram da Operação Fundo Falso nas cidades de São Paulo e São José do Rio Preto.

As investigações começaram em 2012, depois que auditorias do Ministério da Previdência constataram fraudes nas aplicações das contribuições dos servidores. De acordo com a PF, o grupo criou um consultoria financeira responsável por indicar opções de investimento aos fundos de pensão. Os recursos dos fundos, no entanto, eram destinados a aplicações arriscadas em troca de comissões ilícitas pagas por operadores do mercado financeiro. A investigação apontou que a longo prazo, os prejuízos das aplicações poderiam comprometer as aposentadorias dos servidores.

Os suspeidos responderão por organização criminosa, gestão fraudulenta, fraude em licitação, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro, cujas penas variam de 1 a 12 anos de prisão.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas