Rap ganha popularidade entre índios ao denunciar violência

Por BBC | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Assista a vídeo de cantores de rap que falam sobre cotidiano de violência no Mato Grosso do Sul

BBC

Dados da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) obtidos pela BBC Brasil com base na Lei de Acesso à Informação revelam que em nenhum outro lugar do país tantos índios morrem por causas externas como no Mato Grosso do Sul.

Leia também:

Área indígena de MS lideraria ranking de capitais mais violentas

Acusados por três desaparecimentos, indígenas vivem apartheid em Humaitá

Entre 2007 e 2013, o Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) do estado registrou 487 mortes violentas de índios, das quais 137 por homicídio. O dado confere à área o índice aproximado de 100 mortes por 100 mil habitantes, maior que a taxa de homicídios no Brasil (25,8) e até que a da capital mais violenta do país, Maceió (79,8).

A insegurança vivida pelos índios de Mato Grosso do Sul se faz notar até no gosto musical dos jovens. Conjuntos de rap que denunciam o racismo e a violência em grandes cidades brasileiras se tornaram populares entre o grupo.

O gênero tem ganhado expoentes dentro da própria comunidade, como os pioneiros Brô MC's, que no vídeo acima cantam o rap Tupã.

Leia tudo sobre: brasilquestão indígenaíndiosraptupãBrô MC's

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas