Governo descarta racionamento após apagão que atingiu 6 milhões em 4 regiões

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Secretário do Ministério de Minas e Energia afirmou que o sistema elétrico está equilibrado e trabalha 'dentro do que se espera'. Apagão atingiu quatro regiões a partir das 14h

Representantes do governo federal disseram em coletiva de imprensa nesta terça-feira que o sistema elétrico nacional está equilibrado e trabalhando "dentro do que se espera", após um apagão de energia que atingiu diversas regiões do país: Norte, Sudeste, Centro-Oeste e Sul. O blecaute atingiu entre 5 milhões e 6 milhões de pessoas. 

Segundo o secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, Márcio Zimmermann, os riscos do sistema elétrico nacional estão dentro do planejado. Ele classificou como de "médio porte" a ocorrência nesta terça que atingiu cerca de 8% da carga no Sul e no Sudeste - regiões mais afetadas.

Forte calor ainda deve durar mais duas semanas no Brasil

Falha provoca apagão em parte do Norte, Sudeste, Centro-Oeste e Sul do País

Zimmermann afirmou que não há perigo de falta de energia do ponto de vista estrutural. "O sistema elétrico brasileiro tem capacidade instalada de cerca de 127 mil megawatts (MW) e o recorde da demanda de energia ontem (segunda-feira) foi de cerca de 84 mil MW", disse Zimmermann, descartando a possibilidade de racionamento de energia.

O presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Maurício Tolmasquim, acrescentou que mesmo com um janeiro de poucas chuvas para abastecer as hidrelétricas do país, a quantidade de usinas de geração garante que não haja problema de abastecimento de energia. 

Janeiro teve a pior ocorrência de chuvas para o mês desde 1954, resultando numa queda incomum dos reservatórios do país para esta época do ano, período úmido que normalmente abastece os rios.

Uma falha ocorrida às 14h03 de hoje (4) na linha de transmissão de energia que liga as regiões Norte e Sudeste causou “uma pertubação no Sistema Interligado Nacional (SIN) provocando a interrupção no fornecimento de energia em uma linha de 500 kV nas regiões Norte e as regiões Sudeste/Sul”, segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).

“A falha ocorreu entre Colinas e Serra da Mesa, interrompendo o fluxo de 5 mil MW para essas regiões”, diz nota do ONS.

Ano passado: Apagão atinge todos os Estados do Nordeste

Fevereiro de 2011. Apagão deixa o Nordeste às escuras

Houve o desligamento automático de cargas pré-selecionadas pelos agentes distribuidores locais, visando restabelecer a frequência do sistema, informou o ONS. Segundo ainda o ONS, às 14h41 a interligação Norte-Sudeste foi religada e a frequência normalizada. “Já foi iniciado o processo de recomposição das cargas desligadas”, informou.

São Paulo

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) informou que, devido a problemas na rede de transmissão de energia elétrica, as regiões oeste, sul e leste da capital paulista registraram problemas em semáforos de vários cruzamentos. Às 15h40, havia 27 ocorrências confirmadas de semáforos apagados devido à falta de energia.

De acordo com a AES Eletropaulo, concessionária responsável pela distribuição de energia em parte do Estado, a afalha afetou o fornecimento de energia nos municípios Cotia, Vargem Grande Paulista, Embu e Diadema da área de concessão da distribuidora. Bairros da capital paulista também foram impactados, como: Capão Redondo, Pedreira, Cidade Ademar, Mooca, São Mateus, Vila Prudente, Itaquera, Vila Mariana, Guaianases e Vila Matilde. De acordo com a empresa, a AES Eletropaulo a situação na região foi normalizada às 14h58.

Rio de Janeiro

Moradores das zonas norte e oeste do Rio sofreram com a falta de energia elétrica na tarde desta terça-feira. De acordo com a Light, o problema registrado desligou 17 subestações da Light, que interrompeu o fornecimento de energia para aproximadamente 600 mil clientes.

Santa Catarina

A Centrais Elétricas de Santa Catarina S.A (Celesc) informa que parte do sistema começou a ser reestabelecido a partir das 14h52 e, às 15h36, o ONS autorizou o restabelecimento do restante da carga. Foram desligados, para segurança operativa do sistema elétrico, cerca de 520 MW, o que representa em torno de 13% da demanda da Celesc no momento da ocorrência. O desligamento afetou aproximadamente 315 mil unidades consumidoras, 13% do total de unidades atendidas na área de concessão.

Outros anos

Em 2013, um blecaute atingiu diversas cidades dos nove Estados do Nordeste. Cidades do Piauí, Paraíba, Alagoas, Ceará, Sergipe, Bahia, Pernambuco, Maranhão e Rio Grande do Norte foram atingidas pelo apagão. Entre setembro e dezembro de 2012, uma série de apagões do setor elétrico atingiu Estados brasileiros. O primeiro, em 22 de setembro de 2012, cortou o fornecimento de energia de toda a região Nordeste, Pará e Tocantins. O último, em 15 de dezembro de 2012, atingiu 12 Estados do Sudeste, Sul, Norte e Centro-Oeste.

Com Reuters e Agência Brasil

Leia tudo sobre: apagãoenergiaonsministério das minas e energia

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas