Chuva deixa mais de 16 mil pessoas fora de casa no Espírito Santo

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Cerca de 1.768 pessoas estão desabrigadas, 14.535 desalojadas e 2.767 edificações ficaram danificadas

Agência Brasil

Subiu para 16.303 o número de capixabas que deixaram suas residências devido às fortes chuvas que atingem todo o Estado do Espírito Santo. De acordo com o último boletim divulgado pela Defesa Civil, 1.768 pessoas estão desabrigadas, 14.535 desalojadas e 2.767 edificações ficaram danificadas. Duas pessoas morreram, em Colatina e em Nova Venécia.

Conheça a nova home do Último Segundo

Agência Brasil
Nove municípios vão declarar situação de anormalidade devido às fortes chuvas

Segundo o boletim, nove municípios - Rio Bananal, Castelo, Bom Jesus do Norte, Vargem Alta, Cachoeiro de Itapemirim, Ecoporanga, Mimoso do Sul, Laranja da Terra e São Domingos do Norte – preparam a documentação para decretar situação de anormalidade - situação de emergência ou estado de calamidade pública -, devido às fortes chuvas.

Entre os 33 municípios mais afetados pelas chuvas estão Cariacica, Vitória, Viana, Vila Velha, Conceição do Castelo, Barra de São Francisco, Aracruz, Linhares, São Mateus, Vargem Alta, Vila Velha e Santa Leopoldina. A Secretaria Nacional de Defesa Civil emitiu alerta de inundação e de deslizamento de terra para vários municípios.

De acordo com o Instituto Capixaba de Pesquisa e Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), apesar da previsão de que o tempo melhore nesta quinta-feira (19) e amanhã, a chuva continua no estado, em menor intensidade, e pode causar transtornos em determinados pontos devido ao grande volume de precipitação observado nos últimos dias.

A Secretaria Nacional de Defesa Civil emitiu hoje (19) um alerta de risco máximo de alagamento em Santa Leopoldina. Também emitiu alerta de risco muito alto e risco alto de inundação e deslizamento de terra para vários municípios, com o objetivo de prevenir desastres.

A orientação que a Defesa Civil dá a população é que, em caso de emergência, entre em contato com os órgãos para que sejam tomadas as medidas necessárias que minimizem os impactos causados pelas chuvas.

Leia tudo sobre: chuvadesalojadosdesabrigadosespírito santo

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas