Homem de 22 anos caiu do teto do estádio quando um cabo se rompeu; em novembro, dois operários foram mortos na queda de um guindaste no Itaquerão, em São Paulo

Um operário que trabalhava nas obras da Arena da Amazônia, em Manaus, um dos estádios da Copa do Mundo de 2014, morreu nesta madrugada depois de uma queda no local da construção, informaram as autoridades locais. Marcleudo de Melo Ferreira, de 22 anos, caiu do teto do estádio, de uma altura de 35 metros, quando um cabo se rompeu.

Esta foi a terceira morte de trabalhadores durante as obras do estádio. Há menos de um mês, no fim de novembro, a queda de um guindaste matou dois operários que trabalhavam nas obras do estádio Itaquerão, em São Paulo, previsto para sediar a partida de abertura da Copa 2014. 

Manaus

Em Manaus, o operário chegou a ser atendido no Hospital 28 de Agosto, mas não resistiu aos ferimentos. Os demais trabalhadores foram mandados para casa e só deverão retornar na segunda-feira.

A construtora Andrade Gutierrez informou, por meio de nota, que o jovem era funcionário de uma empresa subcontratada que presta serviços na montagem da cobertura da Arena da Amazônia.

"Reiteramos o compromisso assumido com a segurança de todos os funcionários e que uma investigação interna está sendo feita para apurar as causas do acidente. As medidas legais estão sendo tomadas em conjunto com os órgãos competentes", disse a Andrade Gutierrez, lamentando o acidente.

Com informações da agência Reuters

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.