Justiça decide que criança adotada deve ser devolvida para os pais biológicos

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Decisão ainda passará pelo crivo da 7ª Câmara Cível do TJ-MG; processo de devolução é processo que dura meses

Uma menina de 4 anos adotada por um casal há cerca de dois anos e meio deve ser devolvida aos pais biológicos, de acordo com decisão tomada pelo desembargador Belizário de Lacerda, do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ-MG) na quinta-feira (24).

Conheça a nova home do Último Segundo

Os pais adotivos haviam entrado com recurso e uma decisão em caráter liminar, expedida no último fim de semana por um juiz plantonista, havia permitido que o casal continuasse com a criança. A liminar foi derrubada pelo desembargador, que decidiu manter sua decisão inicial.

O retorno da criança para os pais biológicos é um processo gradual que deve durar cerca de cinco meses. O trâmite inclui apoio de assistentes sociais, psicólogos e encontros prévios com os pais biológicos.

O mérito do recurso dos pais adotivos passará pelo crivo 7ª Câmara Civil do TJ-MG. Não há data definida para este julgamento. 


Leia tudo sobre: adoçãotj-mg

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas