Primeiro fim de semana da primavera será de tempo instável em parte do Brasil

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

No Sudeste e em parte do Nordeste, o ar seco volta a ganhar força e o sol predomina com baixos índices de umidade relativa do ar

Neste primeiro fim de semana, que marca a chegada da nova estação – a primavera, que se inicia no domingo, às 17h44 (horário de Brasília), um sistema de baixa pressão e uma frente fria provocam o aumento considerável da instabilidade sobre o Sul do Brasil e em parte do Mato Grosso do Sul, onde há risco de temporal acompanhado de queda de granizo e descargas elétricas.

Veja a previsão do tempo para a sua cidade

No Sudeste e em parte do Nordeste, o ar seco volta a ganhar força e, durante as horas mais quentes do dia, a umidade relativa do ar pode chegar a valores críticos. No Norte, o tempo quente, úmido e abafado mantém as condições para chuva a qualquer hora.

Confira abaixo a previsão completa para a sua região, de acordo com o Climatempo:

Sudeste

Nesta sexta-feira (20), com o afastamento da frente fria, o ar seco volta a ganhar força sobre o Sudeste do Brasil. Apenas no sul e oeste de São Paulo, a disponibilidade de umidade associada ao aquecimento ajuda a formar nuvens de chuva e as pancadas ocorrem a partir da tarde, mas de forma isolada e passageira. Nas demais áreas, inclusive a capital paulista e fluminense, o sol aparece e a temperatura entra em elevação. Por causa da presença do ar seco, o tempo fica firme e não chove.

No sábado (21), um sistema de baixa pressão formado no Paraguai aumenta a instabilidade sobre o sul e oeste do estado paulista. De acordo com os meteorologistas da Climatempo, a chuva acontece a qualquer hora. Nas demais áreas, o ar seco mantém o tempo firme e o predomínio do sol. Ao longo do dia, a temperatura sobe rapidamente e faz calor.

No domingo (22), dia que marca o inicio da primavera, às 17h44 (horário de Brasília), uma frente fria começa a avançar pela Região e favorece o aumento da umidade em grande parte de São Paulo, no Triângulo e no sul de Minas Gerais. De acordo com os meteorologistas da Climatempo, no sul e no oeste paulista, a chuva acontece a qualquer hora e, nas demais áreas onde a precipitação está prevista, as pancadas ocorrem apenas a partir da tarde. No Rio de Janeiro, Espírito Santo e nas demais localidades de Minas Gerais, o ar seco mantém o tempo firme, faz calor e não chove.

Sul

Nesta sexta-feira (20), áreas de instabilidade se formam no Paraguai e avançam em direção ao Sul do Brasil. Nas localidades gaúchas que fazem fronteira com o Uruguai e no centro-norte do Paraná, o sol aparece e a chuva acontece a partir da tarde. Nos demais municípios paranaenses e gaúchos, inclusive as capitais Porto Alegre e Curitiba, e em Santa Catarina, a nebulosidade predomina intercalando breves aberturas de sol. De acordo com os meteorologistas da Climatempo, as pancadas ocorrem a qualquer hora e há risco de chuva forte acompanhada de queda de raios em alguns momentos. O frio durante a madrugada dá uma trégua e a temperatura fica um pouco mais elevada.

No sábado (21), uma nova frente fria chega à Região e reforça as áreas de instabilidade sobre grande parte do Sul do Brasil, exceto nas áreas de fronteira com o Uruguai, onde o sol aparece e não chove. No centro-norte gaúcho, inclusive em Porto Alegre, no sul e oeste de Santa Catarina e em Foz do Iguaçu, o céu fica nublado com chuva desde o amanhecer. A Climatempo alerta para temporal acompanhado de queda de raios e granizo. Os volumes extremamente elevados podem causar alagamentos em diversas cidades. Nas demais áreas catarinenses, paranaenses e pelo interior do Rio Grande do Sul, a nebulosidade predomina e a chuva acontece a qualquer hora. No Vale do Itajaí, não está descartado o risco de chuva forte.

No domingo (22), o primeiro dia da Primavera, que se inicia às 17h44 (horário de Brasília), a frente fria avança um pouco pela Região e espalha mais nuvens carregadas sobre grande parte dos estados. No norte gaúcho, em Santa Catarina e na maior parte do Paraná, o alerta para temporal com queda de raios e ventania se mantém. Em Porto Alegre, o céu fica nublado, mas a intensidade da chuva diminui. No norte paranaense, o sol aparece breve em alguns momentos, mas sempre em meio a muitas nuvens e a chuva está prevista a qualquer hora. Nas demais áreas gaúchas, o sol aparece entre alguma nebulosidade e não chove.

Centro-Oeste

Nesta sexta-feira (20), um sistema de baixa pressão favorece o aumento da umidade relativa do ar em parte do Centro-Oeste do País. No Mato Grosso, no centro-oeste de Goiás, as nuvens se formam com facilidade e as pancadas ocorrem a partir da tarde, exceto no noroeste mato-grossense, onde a chuva está prevista a qualquer hora. Nas demais áreas, inclusive no Distrito Federal, o ar seco mantém o tempo firme, faz calor e não chove.

No sábado (21), uma frente fria próxima ao litoral sul do Brasil e o sistema de baixa pressão no Paraguai favorece o aumento de nuvens sobre o centro-sul de Mato Grosso do Sul, inclusive em Campo Grande. De acordo com os meteorologistas da Climatempo, as pancadas ocorrem a qualquer hora e há risco de chuva forte, principalmente, em Ponta Porã. No norte do estado e em Mato Grosso, o calor e a disponibilidade de umidade ajudam a formar nuvens e a chuva acontece a partir da tarde. Nas demais localidades, o tempo segue firme e sem previsão de chuva.

No domingo (22), às 17h44, inicio da Primavera, as áreas de instabilidade se intensificam sobre Ponta Porã. De acordo com os meteorologistas da Climatempo, o céu fica nublado e com chuva desde o início da manhã. Há risco para temporal acompanhado de queda de raios e rajadas de vento. Em Campo Grande e em Corumbá, o sol aparece em meio à nebulosidade e as pancadas de chuva estão previstas a qualquer hora. No sul de Goiás, oeste e sul do Mato Grosso, o calor e a alta umidade ajudam a formar nuvens que provocam chuva a partir da tarde, mas de forma isolada e passageira. Nas demais áreas, o ar seco favorece o predomínio de sol, faz calor e não há expectativa de chuva.

Norte

Nesta sexta-feira (20), áreas de instabilidade deixam o tempo carregado e com chuva a qualquer hora em Rondônia, no Acre, sul e oeste do Amazonas. Nas demais áreas amazonenses, em Roraima e no centro-oeste do Pará, o tempo quente úmido e abafado favorece a formação de nuvens e as pancadas ocorrem a partir da tarde. Nas demais áreas, inclusive em Palmas, o ar seco mantém o tempo firme e sem previsão de chuva. Na capital tocantinense, durante as horas mais quentes do dia, a umidade relativa do ar pode chegar a índices críticos, segundo o padrão da OMS – Organização Mundial da Saúde.

No sábado (21), a instabilidade perde força e o sol aparece forte em todo o Norte do Brasil. No Tocantins e no leste do Pará, localidade que inclui a cidade de Tucuruí, o ar seco predomina e inibe a formação de nuvens de chuva. Nas demais áreas, a disponibilidade de umidade e o forte aquecimento favorecem a formação de nuvens de chuva e as pancadas ocorrem a partir da tarde. De acordo com os meteorologistas da Climatempo, há risco de chuva forte em alguns momentos, mas de forma isolada.

No domingo (22), às 17h44, inicio da primavera, as condições do tempo praticamente não mudam no Norte do Brasil. No centro-leste do Pará, no Amapá, Tocantins e em Roraima, o ar seco ganha força e inibe a formação de nuvens e o tempo fica firme. Nas demais localidades, o forte aquecimento associado com a disponibilidade de umidade ajuda a formar nuvens de chuva e as pancadas ocorrem de forma rápida e isolada a partir da tarde.

Nordeste

Nesta sexta-feira (20), uma forte massa de ar seco e quente mantém o tempo firme em grande parte do Nordeste do País. Apenas na faixa leste do litoral nordestino, os ventos úmidos que sopram do oceano ajudam a formar nuvens que provocam chuva isolada e passageira. Nas demais áreas, a Climatempo alerta para baixa umidade relativa do ar. Vale lembrar que valores entre 20% e 30% representam nível de atenção, conforme o padrão da OMS – Organização Mundial da Saúde.

No sábado (21), a umidade vinda do oceano, que é trazida através dos ventos, favorece o aumento da nebulosidade sobre o litoral sul da Bahia, inclusive em Ilhéus. Mas, apesar da chuva acontecer a qualquer hora, o sol aparece breve em meio à nebulosidade. Nas localidades entre Salvador à Recife, a chuva acontece de forma isolada e passageira, bem como em São Luís, a capital do Maranhão. Pelo interior nordestino, áreas de agreste e sertão, o sol brilha forte e faz bastante calor. A Climatempo mantém o alerta para baixa umidade relativa do ar.

No domingo (22), data em que se inicia a primavera (às 17h44 horário de Brasília), os ventos úmidos que sopram do mar em direção ao continente espalham algumas nuvens sobre o litoral nordestino entre a cidade de Ilhéus à Recife. Nestas localidades, a chuva acontece de forma fraca, isolada e passageira. Pelo interior da região, o tempo segue firme e sem previsão de chuva devido ao predomínio da forte massa de ar seco e quente. Durante as horas mais quentes do dia, a umidade relativa do ar fica baixa e, em algumas cidades, os valores podem chegar a um nível crítico, de acordo com a OMS.

Leia tudo sobre: previsão do tempoprimavera

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas