Registros devem ser emitidos desde que a documentação de cada candidato esteja completa e sem inconsistências

Agência Brasil

O Conselho Federal de Medicina (CFM) informou nesta sexta-feira (20) que orientou os conselhos regionais a conceder os registros provisórios aos estrangeiros do Programa Mais Médicos. Os registros serão emitidos desde que a documentação de cada candidato esteja completa e sem inconsistências, de acordo com o CFM.

Leia também: 
Mais Médicos reprova um dos 682 com diploma estrangeiro na 1º etapa
Quem 'sumiu' vai ser banido do Mais Médicos
Conselho Federal de Medicina: ‘Estamos falidos no sistema público de saúde’
'Estamos protegendo a sociedade', diz presidente do CFM

Médicos estrangeiros do Programa Mais Médicos visitam centro de saúde no Rio
Agência Brasil
Médicos estrangeiros do Programa Mais Médicos visitam centro de saúde no Rio

Em nota, o conselho informou que tomou a decisão após entender que, em reposta à Justiça do Rio Grande do Sul, a Advocacia-Geral da União (AGU) reconheceu a necessidade de fornecer os dados dos profissionais e dos tutores para que os conselhos possam exercer a fiscalização.

O CFM quer que o Ministério da Saúde envie os nomes e locais de trabalho dos estrangeiros para que possa fiscalizar a atuação desses profissionais. De acordo com a nota, os conselhos regionais estabeleceram o prazo de 15 dias, a partir da entrega de cada registro provisório, para que recebam o endereço de trabalho e os nomes dos tutores e supervisores de cada um dos médicos inscritos.O Conselho Regional de Medicina do Ceará liberou nesta tarde os registros para os 32 médicos estrangeiros que vão trabalhar no Estado.

Mais:
Mais de 70% dos brasileiros aprovam vinda de médicos estrangeiros
Médicos estrangeiros chegam aos Estados, mas disputas ameaçam programa
Governo deve ir à Justiça para conseguir registro de médicos estrangeiros

Conselhos regionais de vários estados vinham entrando com ações na Justiça pelo direito de não conceder o registro, mas a AGU já havia obtido ganhos em alguns estados. No último dia 16, a AGU publicou parecer no Diário Oficial da União com o entendimento que os conselhos regionais de medicina não podem negar registro a profissionais que apresentem a documentação do Mais Médicos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.