Agência Pública cria projeto para financiar reportagens investigativas

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Quem doar valores entre R$ 20 e R$ 2 mil vai poder votar nas dez reportagens que receberão bolsas de R$ 6 mil

Divulgação
Curadoria da Agência Pública vai acompanhar da apuração à edição final da reportagem

A Agência Pública, veículo jornalístico sem fins lucrativos, vai selecionar repórteres de todo o Brasil para produzir reportagens investigativas que serão financiadas por doações, em um sistema conhecido como crowdfunding. O objetivo é arrecadar R$ 47,5 mil até o dia 21 de setembro e ampliar a participação do público. Quem contribuir vai poder votar nas investigações que receberão financiamento. Isso porque, depois de coletar a verba, a Agência Pública vai doar dez bolsas de R$ 6 mil para os projetos de investigação escolhidos pelo público.

Acesse o site do projeto para doar

Inspiradas nos concursos microbolsas que distribuíram R$ 32 mil em 2012 e 2013 para diversos repórteres, as pautas eleitas pelo público serão realizadas com curadoria da Pública, da apuração à edição final. Depois serão publicadas no site da agência e oferecidas à rede de republicadores, sempre no sistema Creative Commons, adotado desde sua fundação, em 2011.

Leia uma das reportagens financiada por meio de bolsas

“Escolhemos o crowdfunding porque estávamos refletindo sobre como o jornalismo investigativo pode ser mais colaborativo. Normalmente, o jornalismo investigativo é um pouco mais secreto, não pode abrir a pauta para todo mundo porque as informações são muito sensíveis. A gente quer convidar jornalistas para investigar com total liberdade, e o público a participar mais. Quem doar decide o que deve ser investigado e acompanha a pauta”, explicou a jornalista Natália Viana, uma das diretoras da Pública.

Até agora a campanha já conseguiu arrecadar R$ 30 mil, com mais de 400 apoiadores - entre eles os jornalistas Eliane Brum, Vanessa Bárbara e Carlos Azevedo. Os jornalistas Paulo Markum, Audálio Dantas e Leonardo Sakamoto expressaram seu apoio doando livros para serem ofertados como "recompensa" para os doadores. A ONG Artigo 19 vai dar consultoria legal para os repórteres que receberem bolsas através do projeto.

Repórteres interessados em inscrever pautas devem preencher este formulário

Todos os que participarem do crowdfunding – que prevê doações de R$ 20,00 a R$ 2.000,00 – terão direito a voto. Recompensas também serão oferecidas conforme o valor da doação – livros de jornalistas, e-book com todas as reportagens do projeto, e também um workshop sobre jornalismo em rede.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas