iG estreia o programa "Desafio". Assista ao debate sobre cura gay

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Colunista e gay, Fernando Oliveira defende que, por não ser doença, a homossexualidade não pode ser curada. A evangélica Mara Maravilha diz que é questão de opção

Reprodução
Desafio: Mara Maravilha tenta ensinar o padre nosso para o vigário e convencer Fernando Oliveira de que a cura gay é possivel, com mediação da repórter Renata Reif

Estreia nesta quarta (11) o programa semanal de TV "Desafio", em que o iG confronta duas pessoas com posições opostas sobre um determinado assunto, com mediação de um jornalista da casa. O tema do programa de estreia é "cura gay".

De um lado, Fernando Oliveira, titular da coluna "Na TV", defende que a homossexualidade é um traço da natureza dos gays como ele, e nada tem a ver com opção ou doença. Não pode, assim, ser modificada ou curada.

Contra ele debate a cantora gospel Mara Maravilha, evangélica e adepta do pensamento de que a homossexualidade é uma opção, e que portanto pode ser refeita. Ela diz que não condena os gays, que convive com eles, mas acha que a igreja pode salvá-los da angústia existencial de uma vida afastada dos preceitos da religião.

Na mediação está a repórter de Comportamento Renata Reif. "Conhecendo a posição radical de cada um dos lados nessa discussão, a gente esperou que o programa fosse pegar fogo. E de fato pegou, mas acho que o propósito do 'Desafio' se cumpriu, já que no fim cada um entendeu e aceitou a opinião do outro, mesmo sem mudar a sua", diz Renata.

Para Fernando, mais interessante teria sido sua oponente ouvir melhor os argumentos de quem tem mais repertório do que ela sobre o assunto. "Nos dias de hoje não dá para aceitar uma celebridade que se coloca abertamente contra temas de discussão tão urgente, caso da igualdade de direitos para homossexuais", diz o colunista. "Mas eu acho sempre importante discutir para deixar as coisas claras."  

Na semana que vem, no ar na quarta (18), o 'Desafio' trata do tema "Domésticas". De um lado, a defender as patroas, a "Mulheres Ricas" Regina Mansur. De outro, falando em nome das domésticas, Eliana Gomes Menezes, presidente da Federação e do Sindicato das Empregadas e Trabalhadores Domésticos do Estado de São Paulo.

Deus e o diabo na terra do iG

Para Rodrigo de Almeida, diretor de jornalismo do iG, o programa baseia-se num princípio elementar: não há vida inteligente sem confrontos, disputas, embates, dissonâncias de toda espécie. "Assim como não há deus sem o diabo, certo sem o errado, esquerda sem a direita, prazer sem a dor, também não há democracia sem antagonismos e divergências. Isso é da história", diz ele. "Com as cores e o ritmo da atualidade, o programa 'Desafio' estimula o dissenso como forma de obtenção do consenso. Ganhará, assim, o internauta que acompanha o iG na construção de sua opinião sobre os fatos e processos da sociedade. Da política e da economia ao showbiz."

 



Leia tudo sobre: desafiocura gayfernando oliveiramara maravilha

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas