Jovem mantida em cárcere privado disse que namorado estava com ciúmes por postagens em redes sociais

Agência Estado

A execução de quatro estudantes em Aparecida de Goiânia , em Goiás, no dia 19 de agosto, pode ter sido motivada por ciúmes. O crime começou a ser esclarecido com a apreensão de uma adolescente de 16 anos , no sábado (31). Ela era mantida supostamente em cárcere privado pelo namorado, identificado como Thaygor Henrique, de 18 anos.

Polícia encontra jovem desaparecida após chacina em Goiás

O caso: Corpos de jovens são encontrados em parque ambiental de Goiânia

A garota estava desaparecida desde a chacina e foi apreendida para que sua participação nos crimes seja esclarecida. Ela e familiares estão sob proteção policial e mantidos fora da cidade. Quando foi encontrada por PMs, a jovem teria relatado que, no dia do crime, o namorado estava com ciúmes do adolescente Dênis Pereira de Souza, de 16 anos, por causa de postagens em uma rede social.

Thaygor, então, teria obrigado a namorada a localizar a casa de Dênis. Para isso, ela procurou a amiga Raissa, que estava com Daniele, ambas de 15 anos. As três foram no carro do rapaz até a casa de Dênis. Lá também estava Neylor Henrique Gomes Carneiro, de 18 anos. Os cinco eram alunos do 1.º ano do ensino médio.

Os quatro jovens foram levados até a área de preservação da Serra das Areias, onde foram executados com tiros na cabeça. De acordo com a polícia, o rapaz teria contado com a ajuda de outro homem, que pode ter participado das execuções e ainda ter sido o autor do incêndio que carbonizou os corpos de três vítimas. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.