Trabalhadores quebram e invadem prédio dos Correios em Brasília

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Manifestantes pedem aumento real de 15% e jornada de seis horas para os atendentes

Trabalhadores dos Correios, ligados à Federação Nacional dos Trabalhadores da Empresa de Correios e Telégrafos (Fentect), quebraram a porta de vidro do edifício-sede da empresa, em Brasília, e invadiram o prédio no fim da manhã desta sexta-feira (30). Eles estavam fazendo uma manifestação em frente ao prédio, como parte do Ato Nacional de Mobilização pela Campanha Salarial de 2013.

Leia mais: Centrais sindicais realizam dia de mobilização com protestos pelo País

Um grupo subiu para o 18° andar, onde fica a Vice-Presidência de Recursos Humanos da estatal. A Polícia Militar acompanha a manifestação.

Os trabalhadores pedem aumento real de 15%, reposição da inflação de 7,13% e de 20% das perdas salariais. Outras reivindicações são a entrega de correspondências pela manhã em todo o país e a jornada de seis horas para os atendentes.

Segundo os Correios, o impacto econômico da pauta da Fentect chega a R$ 31,4 bilhões, o que representa mais do que o dobro da previsão de receita da empresa para este ano.

Após a invasão, a diretoria da Empresa dos Correios e Telégrafos (ECT) afirmou que o ato representa uma “ruptura nas negociações” de reajuste salarial, que estavam em curso com os empregados. Segundo o vice-presidente jurídico dos Correios, Cleucio Santos Nunes, a empresa foi surpreendida pelos trabalhadores.

“Os Correios estão na fase de negociação do acordo coletivo de trabalho; as negociações estão no início, o clima estava absolutamente tranquilo, a empresa apresentou sua proposta e fomos surpreendidos com a invasão do prédio”, disse Nunes. Segundo ele, a empresa analisa o pedido de reajuste salarial dos trabalhadores e deverá apresentar a sua proposta na semana que vem.

*com Agência Brasil

Leia tudo sobre: manifestaçãocorreiosbrasília

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas