Primeiros profissionais estrangeiros do Mais Médicos chegam ao Brasil

Por iG São Paulo , por Beatriz Atihe | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Grupo vindo da Argentina desembarcou nesta tarde em São Paulo. Outras sete capitais recebem médicos hoje

Os primeiros médicos estrangeiros do programa Mais Médicos, do governo federal, desembarcaram nesta sexta-feira (23) no Brasil. Um grupo de sete profissionais vindos da Argentina foi recebido no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, no início da tarde. Além do grupo vindo da Argentina, um médico que atua em Portugal e um da Espanha também devem chegar nesta sexta-feira a São Paulo.

Chegada: "Me sinto totalmente preparado", diz médico brasileiro vindo da Argentina
Mais: Ministério Público investiga legalidade da contratação de médicos cubanos
Governo diz que médico cubano deverá ganhar até R$ 4 mil por mês no Brasil

Beatriz Atihe/iG São Paulo

Pelo menos outras sete capitais brasileiras começam a receber os médicos estrangeiros nesta sexta-feira. Segundo o Ministério da Saúde, os profissionais chegarão hoje a Porto Alegre, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Salvador, Recife e Fortaleza. Mais médicos devem chegar durante o fim de semana, incluindo os primeiros 400 cubanos.

Após o desembarque, os médicos serão acolhidos nas cidades e participarão, por três semanas (de 26 de agosto a 13 de setembro), de aulas e avaliações sobre saúde pública brasileira e língua portuguesa, totalizando carga horária de 120 horas. Após a aprovação nesta etapa, os médicos estrangeiros iniciam suas atividades, em 16 de setembro, nesses municípios.

Na capital paulista, devem chegar 47 médicos neste fim de semana. Eles farão os curso na Escola de Saúde de São Paulo, no bairro do Paraíso. Em Brasília, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, receberá hoje cinco médicos estrangeiros que ficarão hospedados em alojamento militar e farão o curso na Universidade de Brasília.

Nesta primeira fase devem chegar ao Brasil 244 médicos com diplomas do exterior, sendo que 145 são estrangeiros e 99 são brasileiros. Além desses, 48 ainda estão apresentando documentos para emissão de passagem a tempo de participar do primeiro ciclo de avaliação. Os demais inscritos no programa podem dar continuidade ao cadastramento para participar da segunda etapa de seleção.

De acordo com o programa, é responsabilidade do município o custeio da moradia e da alimentação dos profissionais ao longo dos três anos de atuação. O gestor local deve oferecer também o translado do aeroporto até o município onde o médico realizará suas atividades, e, em casos de locais de difícil acesso, disponibilizar o transporte diário da moradia do profissional até a unidade de atendimento.

Os municípios se comprometem também a não substituir médicos que já atuam na Atenção Básica local por profissionais do programa, uma vez que o objetivo é ampliar o número de médicos para atendimento à população. 

Leia tudo sobre: mais médicosimportação de médicossão pauloigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas