Nova programação foi incluída neste domingo na agenda de Francisco na Jornada Mundial da Juventude

Agência Estado

Uma nova programação foi incluída na agenda do papa Francisco, que chega ao Rio na segunda-feira (22) à tarde: o pontífice terá um encontro com os argentinos que estão na cidade para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ). Será na quinta-feira (25), no Terreirão do Samba, na Praça Onze, centro da cidade. O local, que comporta 15 mil pessoas, fica ao lado do Sambódromo e recebe shows populares.

Segurança: Dilma checa procedimentos para visita do papa ao Brasil

O pedido do próprio papa Francisco de se reunir com seus conterrâneos foi transmitido na manhã deste domingo pelo arcebispo do Rio, Dom Orani Tempesta, ao prefeito Eduardo Paes, que se reunia com a equipe da Prefeitura no Centro de Operações Rio. Imediatamente, as secretarias municipais envolvidas na organização da jornada começaram a preparar o novo programa. O encontro do pontífice com os argentinos está previsto para depois da visita do papa à Comunidade da Varginha, na zona norte, marcada para às 11h.

Saiba mais: especial do iG faz cobertura completa da visita do papa

Uma das decisões que ainda será tomada é como será a seleção dos fiéis que poderão entrar no Terreirão. "A cidade foi invadida por argentinos, no bom sentido, e o papa pretende encontrar com eles. Nós oferecemos a Praça Onze e eu pedi que fosse em um dos dois dias em que haverá feriado na cidade (quinta e sexta)", disse o prefeito.

Programação: Veja como será o dia a dia do papa Francisco na JMJ 2013

Leonardo Maciel, presidente da Rio Eventos, empresa municipal responsável pela organização da jornada, disse que haverá uma reunião com representantes da arquidiocese para fechar os detalhes do encontro. "Essa programação acabou de aparecer. Vamos conversar com a Igreja e ver o 'modus operandi' para essa exclusividade para os argentinos. O encontro é uma vontade do papa. A gente sabia que situações como essa poderiam acontecer e estamos preparados para apresentar nosso plano a cada nova demanda", afirmou Maciel.

Jornada Mundial da Juventude no Brasil será a primeira vez que um papa circula em carro aberto fora de Roma em mais de 30 anos
Reuters
Jornada Mundial da Juventude no Brasil será a primeira vez que um papa circula em carro aberto fora de Roma em mais de 30 anos

Carro aberto
No sábado (20), organizadores da viagem do papa no Vaticano se mostraram surpresos com as informações divulgadas anteontem no Rio pelas autoridades de que a chegada do pontífice havia sofrido mudanças e que, por exigência do papa, o carro fechado seria trocado por um aberto. O Vaticano negou que tenha havido mudanças e mostrou que em seu guia - pronto há uma semana - o trajeto em carro aberto sempre esteve previsto. Será a primeira vez que um papa circulará fora de Roma no jipe aberto em mais de 30 anos.

Entrevista: “Francisco é o cara que abre portas”, diz professor

Procurados pela reportagem, os responsáveis no Rio pela organização do trânsito e da segurança durante a Jornada insistiram que houve, sim, alteração. Segundo eles, o passeio do papa pelo centro em carro aberto não estava previsto na agenda oficial do Vaticano enviada às autoridades brasileiras.

A segurança do papa tem colocado o Vaticano e as autoridades brasileiras em lados opostos. Nos últimos dias, os responsáveis pela segurança se esforçaram para convencer a Santa Sé a modificar os planos. Mas não houve sucesso.

‘Francisco será lembrado como o papa Robin Hood’, diz especialista em Vaticano

Os 16 trajetos que Francisco fará durante a Jornada em seu papamóvel aberto terão durações diferentes. Alguns serão curtos, mas outros vão se prolongar por mais de 30 minutos. Um deles será de 20 minutos, entre o aeroporto de Aparecida e a Basílica, na quarta-feira. No mesmo dia, o papa estará uma vez mais no jipe, nos 3 km entre a Basílica e o Seminário Bom Jesus, por mais 15 minutos. Depois, mais uma transferência até seu helicóptero, com um trajeto de mais 4 km.



    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.