Fim de semana será de sol e tempo seco na maior parte do Brasil

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Diversas cidades do Sudeste, Centro-Oeste, Norte e Nordeste, podem registrar baixos níveis de umidade

Neste fim de semana, o ar seco predomina e mantém o tempo firme em grande parte do Brasil. Por causa da presença deste sistema, diversas cidades do Sudeste, Centro-Oeste, Norte e Nordeste, podem registrar baixos níveis de umidade relativa do ar.

Veja a previsão do tempo para a sua cidade

Em São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e algumas cidades do sul de Minas Gerais, os dias serão marcados por grande amplitude térmica, ou seja, frio durante as madrugadas e um pouco de calor à tarde.

Na região Sul, uma frente fria avança e muda o tempo, principalmente no Rio Grande do Sul e nas áreas de fronteira com o Uruguai. No litoral nordestino, as ondas de leste voltam mais enfraquecidas, porém com força suficiente para provocar chuva forte ao longo do dia.

Confira abaixo todos os detalhes da previsão do tempo para a sua região, segundo o Climatempo:

Sudeste

Nesta sexta-feira (12), o sol predomina em grande parte do Sudeste do país. Em diversas áreas de São Paulo, Rio de Janeiro e do sul de Minas Gerais, o dia começa com nevoeiro, mas que logo se dissipa. Apenas em São Mateus, no extremo norte capixaba, uma frente fria ao largo do litoral sul da Bahia deixa o céu nublado. De acordo com a Climatempo, há possibilidade de chuva a qualquer momento. Nas demais áreas da região, o ar seco predomina e a temperatura sobe devagar, até faz um pouco de calor. Devido à presença deste sistema, principalmente no interior destes estados, a umidade relativa do ar pode atingir índices entre 30% e 40%, o que caracteriza nível de observação, segundo os padrões da Organização Mundial da Saúde (OMS).

No sábado (13), a frente fria no litoral sul baiano aumenta a instabilidade sobre o leste do Espírito Santo. Entre Vitória e São Mateus, a nebulosidade predomina e a chuva acontece a qualquer hora com forte intensidade em alguns momentos. Nas demais áreas do Sudeste, principalmente em São Paulo, Rio de Janeiro e no sul de Minas Gerais, a madrugada ainda fria favorece a formação de nevoeiro, mas que se dissipa. Ao longo do dia, o ar seco segue a predominar, o sol aparece mais forte e, à tarde, a sensação será de temperatura amena. A umidade relativa do ar pode ficar baixa em algumas localidades da região.

No domingo (14), uma frente fria chega enfraquecida ao Sudeste do Brasil e não provoca alterações no tempo. Apenas no Rio de Janeiro a influencia dos ventos deste sistema espalham algumas nuvens, mas que não provocam chuva nem escondem totalmente o sol. Em Campos dos Goytacazes, em Vitória e em São Mateus, a chuva acontece entre a madrugada e o início da manhã e ao longo do dia, o sol aparece entre nuvens. Nas demais áreas, o ar seco predomina e a temperatura sobe gradualmente no decorrer da tarde. Por causa da presença deste sistema, os níveis de umidade relativa do ar ficam baixos em alguns municípios.

Sul

Nesta sexta-feira (12), uma frente fria avança e espalha muitas nuvens em parte do Sul do Brasil. Nas áreas de fronteira do Rio Grande do Sul com o Uruguai, inclusive na Campanha Gaúcha, por causa do contraste térmico, há risco de temporal acompanhado de queda de raios, informa a Climatempo. Pelo interior do Estado, a chuva acontece a partir da tarde e de forma isolada. Nas demais áreas, inclusive na capitais (Porto Alegre, Florianópolis e Curitiba), o ar seco predomina e a temperatura sobe à tarde.

No sábado (13), a frente fria aumenta a instabilidade sobre grande parte da região, especialmente no Rio Grande do Sul. Na fronteira gaúcha com o Uruguai, o dia amanhece com céu nublado e com chuva, que pode ser forte em alguns momentos, mas durante a tarde a intensidade diminui. Pelo interior gaúcho e entre São Luiz Gonzaga e Porto Alegre, a chuva acontece várias vezes ao longo do dia. No norte do Estado e em Chapecó, a nebulosidade predomina intercalando aberturas de sol e as pancadas de chuva podem ocorrer a qualquer hora. Em Foz do Iguaçu, segundo a Climatempo, a previsão indica chuva a partir da tarde. Nas demais áreas, o ar seco mantém o tempo firme e à tarde esquenta.

No domingo (14), este sistema avança pela região e mantém o tempo instável em parte do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. No centro-norte gaúcho, sul e oeste catarinense e em Foz do Iguaçu (PR), a nebulosidade predomina intercalando aberturas de sol e a chuva acontece a qualquer hora. Na capital, litoral e no interior paranaense, as pancadas estão previstas a partir da tarde. Em Londrina e na fronteira sul gaúcha, o sol aparece e não chove.

Centro-Oeste

Nesta sexta-feira (12) e no sábado (13), o ar seco predomina em todo o Centro-Oeste do Brasil. O dia amanhece com sol e a temperatura sobe rapidamente. Devido ao predomínio deste sistema, os níveis de umidade relativa do ar podem ficar abaixo dos 20% em diversos municípios da região. De acordo com a Climatempo, os dias serão marcados por grande amplitude térmica, ou seja, temperaturas amenas durante as madrugadas e calor intenso ao longo das tardes.

No domingo (14), o dia amanhece com predomínio de sol e temperatura em elevação em toda a região. Porém, em Ponta Porã, uma frente fria ao largo do litoral do Sudeste influencia favorece o aumento da umidade relativa do ar que, associada ao calor, provoca o aumento de nuvens e a chuva acontece a partir da tarde. Nas demais áreas, o ar seco predomina, faz calor e não há previsão de chuva. Os índices de umidade relativa do ar podem ficar entre 30% e 40% em diversos locais da região.

Norte

Nesta sexta-feira (12) e no sábado (13), áreas de instabilidade espalham muitas nuvens que provocam chuva a qualquer hora sobre o norte do Amazonas e em Roraima. Entre Cruzeiro do Sul, no Acre, até Belém, no Pará, por causa do tempo quente, úmido e abafado as nuvens se formam com facilidade e ocorrem pancadas de chuva em pontos isolados. Nas demais áreas, o ar seco que atua em grande parte do Brasil inibe a formação de nuvens, faz calor e não chove.

No domingo (14), o sol aparece em grande parte da região. Entre Boa Vista e Macapá, a nebulosidade predomina intercalando algumas aberturas de sol e a chuva acontece a qualquer hora com até forte intensidade. Entre Cruzeiro do Sul, Tucuruí e Belém, por causa do calor e a disponibilidade de umidade, as nuvens se formam com facilidade e as pancadas são aguardadas entre o começo da tarde e fim da noite. Nas demais áreas, o ar seco mantém o tempo firme e com predomínio de sol.

Nordeste

Nesta sexta-feira (12), áreas de instabilidade, tecnicamente conhecidas como Ondas de Leste, deixam o céu nublado e com chuva forte entre Recife à Natal. Nas áreas de agreste e sertão, em Fortaleza e no litoral da Bahia, onde há a presença de uma frente fria, a nebulosidade predomina intercalando aberturas de sol e as pancadas ocorrem a qualquer hora. No centro-norte do Maranhão, em Teresina, Mossoró e em Aracaju, a chuva está prevista a partir da tarde. Nas demais áreas, o ar seco predomina, faz calor e não chove. Por causa da presença deste sistema, em diversas localidades, os índices de umidade relativa do ar ficam fora dos padrões adequados.

No sábado (13), a frente fria se afasta do litoral da Bahia, mas ainda deixa muitas nuvens espalhadas sobre parte do estado. Na faixa litorânea entre o sul baiano até São Luís, a nebulosidade predomina intercalando breves aberturas de sol e a chuva acontece a qualquer hora, principalmente entre Recife a João Pessoa, onde há risco de chuva forte. Nas demais áreas da região, o ar seco predomina e o tempo fica firme. Com a presença do sol, a temperatura sobe rapidamente e faz calor.

No domingo (14), os ventos úmidos que sopram do oceano mantém a nebulosidade entre o sul baiano e Salvador. Nestas localidades, chove com até moderada intensidade a qualquer hora. Entre Recife a Natal, as pancadas de chuva são mais intensas e com até forte intensidade em alguns momentos. Em Maceió, Sergipe, Fortaleza, Teresina e São Luís, a chuva está prevista a partir da tarde e de forma isolada. Nas demais áreas, o ar seco predomina e inibe a formação de nuvens de chuva. Por causa da presença deste sistema, os índices de umidade relativa do ar podem ficar baixos em diversas localidades.

Leia tudo sobre: previsão do tempo

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas