Polícia Federal investigará paralisações de rodovias por caminhoneiros

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Desde segunda-feira, caminhoneiros bloqueiam trechos de rodovias em diversos Estados com reivindicações próprias

Agência Brasil

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, determinou, nesta quarta-feira (03) a abertura de inquérito para que a Polícia Federal (PF) investigue a atuação do Movimento União Brasil Caminhoneiro (MUBC) na convocação da paralisação geral da categoria. Desde segunda-feira (1), caminhoneiros bloqueiam trechos de rodovias em diversos Estados para reivindicar redução nos custos dos transportes, o que inclui diminuição nos preços dos pedágios e do óleo diesel.

Os protestos:
Hoje: No terceiro dia de protestos, caminhoneiros bloqueiam rodovias em cinco Estados
Ontem:
Caminhoneiros mantêm protestos e bloqueiam rodovias em oito Estados
Segunda:
Caminhoneiros bloqueiam diversas rodovias em pelo menos seis Estados

Alex de Jesus/O Tempo/Futura Press
Caminhoneiros em protesto bloqueiam a pista da BR 381, em Minas Gerais, nesta terça-feira

A decisão de Cardozo se dá em resposta a um pedido encaminhado pelo ministro dos Transportes, César Borges. Segundo o documento, enviado por Borges, o representante do MUBC, Nélio Botelho, declarou à imprensa que, a partir de 48 horas de paralisação, haveria desabastecimento em todo o país, principalmente em relação a produtos essenciais, como combustíveis e gêneros alimentícios.

Mais: Dilma diz que bloqueios de rodovias federais ferem ordem do País

"Diante dessas notícias, dos documentos que acompanham o presente expediente e da constatação de que as paralisações em rodovias federais ainda estão ocorrendo, solicito a Vossa Excelência a adoção das providências cabíveis para apuração de eventual ilícito penal praticado", diz o documento.

Leia tudo sobre: caminhoneirosprotestospolícia federal

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas