Vitrais depredados na Catedral de Brasília serão trocados sem custo

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Troca dos vitrais destruídos nas manifestações ocorrem em 15 dias; peças ainda estavam na garantia

Agência Brasil

Os três vitrais da Catedral Metropolitana Nossa Senhora Aparecida, em Brasília, danificados durante as manifestações do último dia 20, serão substituídos em até 15 dias, informou o padre George de Albuquerque Tajra, pároco do local. Segundo ele, a reposição não terá custos porque as peças ainda estão dentro da garantia.

20 de junho: Manifestantes colocam fogo no Palácio do Itamaraty

Manifestante em Brasília: Político precisa saber que não é imortal'

"A empresa que fez a restauração vai se encarregar de repor os vidros quebrados sem custo. Isso só foi possível porque as peças ainda estão do prazo de cinco anos de garantia", declarou o padre. Ele reiterou ser a favor de mobilizações democráticas, desde que as manifestações ocorram sem depredações.

No fim da manifestação do último dia 20, houve quebra-quebra na Esplanada dos Ministérios, lixeiras e placas de trânsito foram arrancadas e holofotes e pontos de ônibus foram destruídos. Na confusão, um grupo atirou pedras na Catedral de Brasília, trincando três vitrais. O monumento também sofreu duas pichações na parte externa. Horas antes, manifestantes tinham depredado o Palácio do Itamaraty.

Veja o momento em que os manifestantes botam fogo no Itamaraty

Projetada pelo arquiteto Oscar Niemeyer e com vitrais desenhados pela artista francesa Marianne Peretti, a Catedral de Brasília passou quatro anos em reforma e tinha sido reinaugurada em dezembro do ano passado. Resistentes às variações de temperatura, as placas de vidro usadas na restauração foram produzidas na Alemanha. As peças foram cortadas no Brasil e montadas na catedral por Luidi Nunes, um dos vitralistas mais respeitados do país.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas