Último fim de semana de junho tem chuva no Nordeste e geada no Sul

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Em São Paulo, Rio de Janeiro e Mato Grosso do Sul, áreas de instabilidade espalham muita nebulosidade com pancadas de chuva

Neste fim de semana o ar seco e quente inibe a chuva no Tocantins, Bahia, Goiás, Espírito Santo, na maior parte de Mato Grosso e de Minas Gerais e pelo interior nordestino.

Veja a previsão do tempo para a sua cidade

No Sul, novas áreas de instabilidade se formam no Paraguai, avançam para a região e o risco de chuva forte é alto em Santa Catarina e no Paraná. No domingo, a temperatura despenca e pode gear nas áreas de fronteira do sul gaúcho e áreas de serra, alerta a Climatempo.

Em São Paulo, Rio de Janeiro e Mato Grosso do Sul, áreas de instabilidade espalham muita nebulosidade com pancadas de chuva. No Norte, o tempo quente, úmido e abafado favorece as condições para temporais.

Veja abaixo como fica a previsão para a sua região neste último fim de semana do mês, segundo o Climatempo:

Sudeste

Nesta sexta-feira (28), uma frente fria chega à região e avança rapidamente para o Espírito Santo e pancadas de chuva acontecem no sul capixaba. No extremo sul paulista, na Serra da Mantiqueira, região do Vale do Paraíba, na zona da mata mineira e no Rio de Janeiro, a nebulosidade predomina intercalando aberturas de sol e a chuva acontece com fraca a moderada intensidade a qualquer hora. Em Belo Horizonte, há possibilidade de chuva isolada. Nas demais áreas, o sol aparece entre algumas nuvens e não chove, com exceção de Sorocaba, capital e litoral paulista, onde há possibilidade de garoa entre o fim da tarde e o início da noite, devido à circulação dos ventos.

No sábado (29), uma segunda frente fria avança para o Sudeste e aumenta a nebulosidade no sul e oeste de São Paulo, onde a chuva pode cair ainda nas primeiras horas da manhã. Na capital e litoral paulista, o sol aparece entre nuvens e ocorrem pancadas de chuva em pontos isolados. Nas demais áreas, o ar seco predomina, faz calor e não chove. Pelo interior mineiro, os índices de umidade relativa do ar podem ficar entre 30% e 40%, o que representa nível de observação, segundo a OMS – Organização Mundial da Saúde.

No domingo (30), a frente fria avança para o estado fluminense. Chove a qualquer hora no sul do Rio de Janeiro, região do Vale do Paraíba e no oeste paulista. No sul do estado de São Paulo, na capital e no litoral, o céu fica nublado com chuva. No sul de Minas Gerais e no centro norte fluminense, o sol aparece e a partir da tarde, ocorrem pancadas de chuva. Nas demais áreas, o sol aparece e o ar seco inibe a formação de nuvens.

Sul

Nesta sexta-feira (28), o dia amanhece frio e com nevoeiro em diversas áreas da região, mas que logo se dissipa e sol aparece. Ao longo da tarde, um novo sistema de baixa pressão começa a se formar no Paraguai e avança em direção ao Sul do Brasil. A maior parte do Sul tem sol e pancadas de chuva, que podem ser fortes, principalmente no oeste da região. No litoral e na capital paranaense e no Vale do Itajaí, o tempo segue instável com rápidas aberturas de sol e chuva a qualquer hora, mas de fraca intensidade.

No sábado (29), a passagem de uma rápida frente fria aumenta a instabilidade em todo o estado de Santa Catarina e do Paraná. De acordo com os meteorologistas da Climatempo, o risco de chuva forte e generalizada aumenta. Em quase todo o estado gaúcho chove somente pela manhã, exceto na campanha gaúcha e em Uruguaiana que tem sol entre nuvens. Ao anoitecer, por causa do ar polar que acompanha este sistema, a temperatura despenca e a próxima madrugada será fria na região.

No domingo (30), por causa do resfriamento durante a madrugada, há previsão de geada na campanha gaúcha e em áreas de serra gaúcha e catarinense. Diversos municípios da região podem amanhecer com nevoeiro e má visibilidade, alerta a Climatempo.

No Rio Grande do Sul, no sul e oeste de Santa Catarina e no sudoeste do Paraná, onde está Foz do Iguaçu, o sol aparece, entre algumas nuvens e não chove. Nas demais áreas, a circulação dos ventos causada pela passagem da frente fria aumenta a instabilidade. O predomínio será de céu nublado com chuva ao longo do dia. Há risco de chuva forte em alguns momentos. Esta nova massa polar que começa a influenciar o Sul do Brasil no domingo, é grande e forte e vai persistir sobre o Sul por vários dias, provocando frio intenso e geadas em grandes áreas.

Centro-Oeste

Nesta sexta-feira (28), a formação de um sistema de baixa pressão no Paraguai influência o tempo no Mato Grosso do Sul. Em Ponta Porã, o dia será marcado por sol, aumento de nuvens e pancadas de chuva a partir da tarde. Na capital, Campo Grande, o sol aparece entre nuvens, mas não há previsão de chuva. Nas demais áreas, o ar seco predomina, faz calor e não chove. Os índices de umidade relativa do ar podem ficar entre 30% e 40%, o que representa nível de observação, segundo os padrões da OMS.

No sábado (29), a passagem de uma frente fria favorece o aumento da instabilidade no Mato Grosso do Sul e no oeste do Mato Grosso. Em Ponta Porã, chove a qualquer hora, e por vezes podem ser fortes. Em Campo Grande, Corumbá e no oeste mato-grossense, a disponibilidade de umidade associada ao aquecimento favorece o aumento de nuvens e a chove a partir da tarde. Nas demais áreas, o tempo segue quente e seco com baixos níveis de umidade relativa do ar.

No domingo (30), a frente fria ainda influencia a circulação dos ventos e o aumento de nuvens em parte do Centro-Oeste do Brasil. Em Ponta Porã e no pantanal sul-mato-grossense, o céu fica nublado com períodos de garoa ao longo do dia. Nas demais áreas do estado, inclusive a capital, Campo Grande, e no sudoeste do Mato Grosso, a nebulosidade aumenta, mas o sol ainda aparece em alguns momentos e as pancadas de chuva acontecem a qualquer hora. Nas demais localidades, inclusive no Distrito Federal, o ar segue a predominar. A umidade pode ficar baixa.

Norte

Nesta sexta-feira (28), o sol brilha forte em toda a região. No Amazonas, Acre, em Porto Velho, em Roraima, no Amapá e no centro-norte do Pará, por causa da disponibilidade de umidade e o forte aquecimento, as nuvens se formam com facilidade e as pancadas ocorrem com até forte intensidade em pontos isolados. Nas demais áreas, o ar seco predomina, inibe a formação de nuvens e faz bastante calor.

No sábado (29), no norte do Amazonas e do Pará, em Roraima e no Amapá, a instabilidade aumenta intercalando aberturas de sol e chove a qualquer hora. Nas demais áreas do Amazonas, do Pará, no Acre e em Rondônia, o tempo quente e úmido ajuda a formar nuvens e chuva acontece de forma isolada. Na maior parte do Tocantins, o tempo segue seco e não chove.

No domingo (30), a instabilidade se concentra e chove a qualquer hora com até forte intensidade no centro-norte do Amazonas, em Roraima, Santarém, em Rio Branco e no sul de Rondônia. No Tocantins, o tempo seco e quente predomina e não chove. Nas demais áreas, a chuva acontece de forma isolada.

Nordeste

Nesta sexta-feira (28), áreas de instabilidade espalham nuvens carregadas na faixa litorânea entre João Pessoa à Fortaleza e as pancadas ocorrem com até forte intensidade várias vezes ao longo do dia. Nas localidades de agreste e sertão, no centro-norte do Piauí e do Maranhão, inclusive em São Luís e em Teresina, e em Salvador, a chuva está prevista a partir da tarde. Nas demais áreas, o ar seco predomina e faz calor. Há possibilidade de os índices de umidade relativa do ar ficarem entre 30% 40%, o que caracteriza nível de observação, segundo a OMS.

Neste sábado (29), no centro-norte do Maranhão, do Piauí, do Ceará, em Natal e em João Pessoa, as áreas de instabilidade continuam a provocam pancadas de chuva a qualquer hora. Em Carolina, no interior do Piauí, no sul do Ceará, nas áreas de agreste e sertão, em Salvador e em Alagoas, a chuva acontece a partir da tarde e em pontos isolados. Nas demais áreas, o ar seco predomina, faz calor e não há previsão de chuva.

No domingo (30), no centro-norte do Maranhão, do Piauí e do Ceará, em Natal e em Salvador, a umidade segue elevada e, associada ao calor, as nuvens se formam com facilidade e ocorrem pancadas de chuva em pontos isolados. Nas outras localidades da região, o tempo seco e quente predomina e não chove.

Leia tudo sobre: previsão do tempo

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas