Crianças fazem protesto em frente ao Congresso Nacional

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Manifestação juntou mais de 200 crianças e seus pais em Brasília, pedindo fim da corrupção e mais investimento em educação e saúde

Agência Brasil

Protesto reuniu 200 crianças e seus pais em frente ao Congresso Nacional, em Brasília, por mais investimentos em saúde e educação. Foto: Wilson Dias/Agência BrasilProtesto reuniu 200 crianças e seus pais em frente ao Congresso Nacional, em Brasília, por mais investimentos em saúde e educação. Foto: Wilson Dias/Agência BrasilProtesto reuniu 200 crianças e seus pais em frente ao Congresso Nacional, em Brasília, por mais investimentos em saúde e educação. Foto: Wilson Dias/Agência BrasilProtesto reuniu 200 crianças e seus pais em frente ao Congresso Nacional, em Brasília, por mais investimentos em saúde e educação. Foto: Wilson Dias/Agência BrasilProtesto reuniu 200 crianças e seus pais em frente ao Congresso Nacional, em Brasília, por mais investimentos em saúde e educação. Foto: Wilson Dias/Agência BrasilProtesto reuniu 200 crianças e seus pais em frente ao Congresso Nacional, em Brasília, por mais investimentos em saúde e educação. Foto: Wilson Dias/Agência BrasilProtesto reuniu 200 crianças e seus pais em frente ao Congresso Nacional, em Brasília, por mais investimentos em saúde e educação. Foto: Wilson Dias/Agência BrasilProtesto reuniu 200 crianças e seus pais em frente ao Congresso Nacional, em Brasília, por mais investimentos em saúde e educação. Foto: Wilson Dias/Agência BrasilProtesto reuniu 200 crianças e seus pais em frente ao Congresso Nacional, em Brasília, por mais investimentos em saúde e educação. Foto: Wilson Dias/Agência BrasilProtesto reuniu 200 crianças e seus pais em frente ao Congresso Nacional, em Brasília, por mais investimentos em saúde e educação. Foto: Wilson Dias/Agência BrasilProtesto reuniu 200 crianças e seus pais em frente ao Congresso Nacional, em Brasília, por mais investimentos em saúde e educação. Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Mais de 200 crianças de várias idades se manifestaram na manhã de hoje (23), em frente ao Congresso Nacional. Acompanhadas dos pais, muitas levaram cartazes confeccionados na véspera por elas mesmas com dizeres contra a corrupção e por educação e saúde de qualidade. Usando as mãos como pincéis e vários potes de tinta verde, amarela e azul, as crianças pintaram uma grande bandeira nacional em papeis colocados no chão do gramado em frente ao Congresso, enquanto cantavam o Hino Nacional e outras músicas cívicas.

Daniel Ribeiro, de 11 anos, fez um cartaz dizendo “Meu primeiro protesto - Brasil sem corrupção”, e falou dos motivos que o levaram à manifestação. “Eu acho que a gente está lutando para acabar com a corrupção, porque tem tanta corrupção que falta educação, transporte e saúde e não dão a importância que deveriam para isso. Não é pelos R$ 0,20 [da tarifa de ônibus] que nós estamos lutando, e sim pela mudança do país”.

Leia também:
Protesto contra PEC 37 em São Paulo vira ato de oposição ao governo Dilma
Marcha das Vadias em Brasília traz pauta ampla sem perder o foco
PEC 37 ganha as ruas, mas poucos sabem o que é
Hostilizados nos protestos, partidos agora recorrem à bandeira da ética

Muitos pais aproveitaram o evento para ensinar aos filhos, na prática, o que são as mobilizações e para que servem. O bancário Rodrigo Pena de Andrade foi acordado esta manhã pela filha Maria Clara, de 6 anos, para ir ao ato. Por ser um movimento de crianças que acontece durante o dia, ele disse que foi a melhor oportunidade para que as filhas participassem do ato e pudessem assim formar uma consciência política do que acontece pelo país.

“Vendo o jornal todo dia, ela perguntava porque tanta gente estava na rua. Aí a gente parou para explicar um pouco a questão do público e do privado, que o pessoal está lutando para que aquilo que é público tenha o mesmo nível daquilo que é privado. Que ela estuda numa escola boa, mas que se só ela estudar numa escola boa, não vai mudar o país”, explicou Andrade, reforçando a importância da participação das famílias no processo político do país.

Os novos “brasileirinhos”, como estavam sendo chamados pelos pais, mostraram uma característica da nova geração e, perguntados pela reportagem da Agência Brasil, muitos responderam que souberam da manifestação pelas redes sociais e avisaram seus pais. A ideia surgiu com Raquel Fusaro, que criou uma página para o evento em uma rede social há quatro dias.

“A ideia foi criar um espaço para que as famílias pudessem mostrar a sua voz junto com suas crianças. É tanto um gesto das famílias estarem presentes, como ensinar para os nossos pequenos um ato cívico, que é uma manifestação pacífica. Mostrar a eles uma lição de que as ruas nos pertencem e temos que usá-las para fazer ouvir a nossa voz, nos fazer representar”, disse Raquel.

A manifestação começou por volta das 10h e durou até as 12h. Às 11h, a Polícia Militar estimou que 400 pessoas estavam no gramado do Congresso, entre adultos e crianças, mas algumas que chegaram mais cedo já tinham ido embora e outras ainda chegavam. O céu de Brasília estava ensolarado e com poucas nuvens.

Leia tudo sobre: manifestaçãoprotestobrasília

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas