Justiça decreta prisão de empresário por atropelamento em Ribeirão Preto

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Alexsandro de Azevedo é acusado de acelerar Land Rover contra multidão e atropelar 12; jovem de 18 anos morreu

A Justiça de Ribeirão Preto, no interior paulista, decretou nesta sexta-feira, 21, a prisão do empresário Alexsandro Ishisato de Azevedo, de 37 anos, procurado por atropelar 12 pessoas durante manifestação contra a tarifa de ônibus na noite passada. O atropelamento matou Marcos Delefrate, de 18 anos. Ele está foragido e teria deixado a cidade de ônibus, sendo seu carro localizado no condomínio de luxo onde reside.

Novo ato: Após morte, Ribeirão Preto marca nova manifestação nesta sexta

Entenda: 1 milhão de pessoas vão às ruas e vandalismo se espalha pelo País

A Range Rover preta tinha marcas de sangue, foi periciada e mandada para Araraquara (SP). O empresário foi indiciado por um homicídio e quatro tentativas de homicídio doloso - quando há a intenção de matar. Se condenado, pode pegar mais de 20 anos de cadeia. A expectativa era de que se apresentasse à polícia nesta sexta, o que acabou não ocorrendo.

Veja o vídeo em que o veículo acelera e atropela 12


O empresário atua no ramo de revenda de imóveis e também teria uma academia de artes marciais em que seria professor. Lutador de jiu-jitsu, já responde a mais de dez processos na Justiça, alguns deles relacionados a agressões. Em vídeos feitos pelos manifestantes, ele acelera o carro duas vezes para passar pelo bloqueio na Avenida João Fiúza, em vez de dar ré e retornar. Na terceira vez acelera com tudo e vai atropelando quem está pela frente.

Segundo a Polícia Militar, o protesto reuniu 20 mil pessoas na cidade, que tem mais de 600 mil habitantes. O corpo do jovem será enterrado às 16h no Cemitério Bom Pastor, no Jardim Zara.

Luto

Uma nova manifestação foi marcada nas ruas de Ribeirão Preto em luto pela morte de Marcos. Uma montagem anunciando o protesto com a foto da vítima circulou nas redes sociais com a hashtag "#VoltaPraRuaRibeirão". Na imagem, os manifestantes pedem justiça e solidariedade. "Queremos justiça! Sejam solidários! Vá de roupa preta, leve flores, velas e cartazes!", diz o grupo.

No local onde as pessoas foram atropeladas e o jovem morreu, foram colocados flores, cartazes, velas, mensagens e uma bandeira do Brasil. Até por volta das 12h30, duas jovens seguiam internadas e uma delas, em estado mais grave, precisará passar por cirurgia.

A prefeitura de Ribeirão Preto decretou luto de três dias pela morte de Marcos Delefrate. "A tragédia trouxe indignação e tristeza para todos. Uma manifestação pacífica e organizada, que tinha tudo para marcar a história de nossa cidade e servir de exemplo para a democracia do País, deixou uma grande cicatriz em todos nós", disse a prefeita Darcy Vera (PSD).

*com Agência Brasil e Agência Estado

Leia tudo sobre: GERAL

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas