Vandalismo marca protesto em Natal

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Manifestantes atiraram pedras, quebraram vidraças e tentaram invadir shopping

Agência Estado

Em Natal, o clima tenso da manifestação chamada "Vem para Rua Natal" ficou por conta de um pequeno grupo de pessoas, responsáveis por cenas de vandalismo. No momento que a passeata estava perto do principal shopping da cidade, os manifestantes atiraram pedras, quebraram as vidraças do prédio e ainda tentaram invadir.

Um veículo da rede Bandeirantes de Televisão foi virado e todos os objetos do carro roubados. A estimativa da polícia é que 15 mil pessoas participaram do protesto. Parte dos manifestantes chegou a ir para o Centro Administrativo, localizado no bairro de Lagoa Nova, onde está a sede das principais secretarias de governo e o gabinete da própria governadora Rosalba Ciarlini (DEM). Policiais do Batalhão de Operações Especiais mantêm o isolamento na governadoria.

Manifestantes entram em confronto com a polícia no Rio de Janeiro. Foto: APManifestantes entram em confronto com a polícia no Rio. Foto: O DiaManifestante é ferido no sétimo dia de protestos em SP. Foto: DivulgaçãoManifestantes hostilizam partidos em sétimo dia de protestos em SP. Foto: APManifestantes tentam invadir a sede do Itamaraty em Brasília. Foto: ReutersManifestantes rasgam bandeira do PT durante protesto na Avenida Paulista. Foto: Futura PressCartazes pedem fim da PEC 37 que limita poder de investigação do Ministério Público. Foto: Futura PressManifestantes durante sétimo dia de protestos em SP. Foto: Futura PressManifestação reúne milhares de pessoas em São Paulo. Foto: Futura PressManifestantes ateiam fogo no Palácio do Itamaraty em protesto que reuniu 20 mil em Brasília. Foto: ReproduçãoManifestantes colocam fogo no Palácio do Itamaraty em protesto que reuniu mais de 20 mil. Foto: ReproduçãoManifestantes saíram às ruas em Ribeirão Preto. Foto: Futura PressManifestante com capuz preto participa de manifestação em Porto Alegre, RS. Foto: Futura PressManifestantes entram em confronto com a polícia em Brasília. Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/ABrManifestantes entram em confronto com a polícia em Brasília. Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/ABrManifestantes entram em confronto com a polícia em Brasília. Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/ABrManifestantes entram em confronto com policiais durante protesto no centro do Rio de Janeiro  . Foto: O DiaManifestantes entram em confronto com policiais durante protesto no centro do Rio de Janeiro  . Foto: O DiaManifestantes entram em confronto com policiais durante protesto no centro do Rio de Janeiro  . Foto: O DiaManifestantes entram em confronto com policiais durante protesto no centro do Rio de Janeiro  . Foto: O DiaManifestantes entram em confronto com policiais durante protesto no centro do Rio de Janeiro  . Foto: O DiaProtesto contra o aumento do valor das passagens de ônibus, trens e metrô, em Curitiba (PR). Além das passagens, diversas outras causas estão  reivindicadas . Foto: Daniel Castellano/GAZETA DO POVO/Futura PressProtesto contra o aumento do valor das passagens de ônibus, trens e metrô, em Curitiba (PR). Além das passagens, diversas outras causas estão  reivindicadas . Foto: Daniel Castellano/GAZETA DO POVO/Futura PressManifestantes tentam invadir Prefeitura de Campinas,no interior de São Paulo. Foto: Futura PressManifestantes ocupam as ruas do centro do Rio de Janeiro. Foto: Tomaz Silva/ABrManifestantes ocupam as ruas do centro do Rio de Janeiro. Foto: Tomaz Silva/ABrManifestantes ocupam as ruas do centro do Rio de Janeiro. Foto: Tomaz Silva/ABrManifestantes ocupam as ruas do centro do Rio de Janeiro. Foto: Tomaz Silva/ABrMais de 20 mil manifestantes estão em frente ao Planalto, em Brasília. Foto: BSB Valter Campanato ABrMais de 20 mil manifestantes estão em frente ao Planalto, em Brasília. Foto: BSB Valter Campanato ABrMais de 20 mil manifestantes estão em frente ao Planalto, em Brasília. Foto: BSB Valter Campanato ABrCerca de 20 mil pessoas protestam em frente ao Congresso Nacional. Foto: Agência BrasilTeresina, capital do Piauí, também é palco de manifestações. Foto: Raoni Barbosa/Futura PressManifestantes vão às ruas em Recife com bandeiras contra a corrupção, contra a PEC 37 e diversas outros pedidos. Foto: Leia JáManifestantes vão às ruas em Recife com bandeiras contra a corrupção, contra a PEC 37 e diversas outros pedidos. Foto: Leia JáManifestantes vão às ruas em Recife com bandeiras contra a corrupção, contra a PEC 37 e diversas outros pedidos. Foto: Leia JáManifestantes vão às ruas em Recife com bandeiras contra a corrupção, contra a PEC 37 e diversas outros pedidos. Foto: Leia JáManifestantes vão às ruas de Recife com bandeiras contra a corrupção, contra obras da copa, pedindo mais investimentos em Saúde e Educação, entre outros pedidos. Foto: Flavio Alves/AImagemFutura PressManifestantes vão às ruas de Recife com bandeiras contra a corrupção, contra obras da copa, pedindo mais investimentos em Saúde e Educação, entre outros pedidos. Foto: Flavio Alves/AImagemFutura PressManifestantes vão às ruas de Recife com bandeiras contra a corrupção, contra obras da copa, pedindo mais investimentos em Saúde e Educação, entre outros pedidos. Foto: Flavio Alves/AImagemFutura PressManifestantes vão às ruas em Fortaleza (CE). Foto: Roberto Vazquez/Futura PressManifestantes vão às ruas em Fortaleza (CE). Foto: Roberto Vazquez/Futura PressManifestantes vão às ruas em Fortaleza (CE). Foto: Roberto Vazquez/Futura PressManifestantes voltam às ruas no DF com bandeiras contra a PEC 37, "Fora Renan", contra obras da Copa e outras bandeiras. Foto: Nivaldo Souza/iG BrasíliaManifestantes voltam às ruas no DF com bandeiras contra a PEC 37, "Fora Renan", contra obras da Copa e outras bandeiras. Foto: Nivaldo Souza/iG BrasíliaManifestantes voltam às ruas no DF com bandeiras contra a PEC 37, "Fora Renan", contra obras da Copa e outras bandeiras. Foto: Nivaldo Souza/iG BrasíliaMesmo após a redução da tarifa de ônibus, manifestantes voltam às ruas no Rio de Janeiro contra várias outras bandeiras como a aprovação da PEC 37 e a corrupção  . Foto: Celso Barbosa/Futura PressMesmo após a redução da tarifa de ônibus, manifestantes voltam às ruas no Rio de Janeiro contra várias outras bandeiras como a aprovação da PEC 37 e a corrupção  . Foto: Murilo Rezende/Futura PressManifestantes vão às ruas em Salvador contra o aumento da tarifa de ônibus e várias outras bandeiras como a aprovação da PEC 37 e a corrupção  . Foto: Bahia Raul Golinelli/Futura PressManifestantes vão às ruas em Belém (PA) contra o aumento da passagem de ônibus e contra várias outras bandeiras como a cura gay e a corrupção  . Foto: Igor Mota/Futura PressManifestantes vão às ruas em Belém (PA) contra o aumento da passagem de ônibus e contra várias outras bandeiras como a cura gay e a corrupção  . Foto: Igor Mota/Futura PressManifestantes vão às ruas em Belém (PA) contra o aumento da passagem de ônibus e contra várias outras bandeiras como a cura gay e a corrupção  . Foto: Igor Mota/Futura PressManifestantes vão às ruas em Belém (PA) contra o aumento da passagem de ônibus e contra várias outras bandeiras como a cura gay e a corrupção  . Foto: Igor Mota/Futura Press

Na manhã dessa quinta-feira, 20, faltando apenas quatro horas para o início das manifestações, o prefeito de Natal Carlos Eduardo (PDT) anunciou a redução da tarifa de transporte urbano, passando de R$ 2,30 para R$ 2,20. A primeira tentativa do prefeito foi negociar com a governadora Rosalba Ciarlini (DEM) para redução dos tributos estaduais que incidem sobre a tarifa. Mesmo com a negativa, o gestor da capital decidiu reduzir justificando que "Natal não poderia se manter à margem do movimento nacional".

Leia tudo sobre: protestoNatal

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas