PM libera prédio na Esplanada após investigar denúncia de bomba

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Tenente da Polícia Militar informou que denúncia foi recebida de um orelhão em Ceilândia, região de Brasília. Cães farejadores e esquadrão antibombas vasculharam o local

Agência Brasil

Após ser evacuado na manhã de hoje (21) em razão de suspeita de bomba, foi liberado agora há pouco o prédio onde funcionam os ministérios da Cultura e do Meio Ambiente. De acordo com o tenente André Hydeki Nogueira, do Batalhão de Policiamento com Cães da Polícia Militar, nenhum artefato explosivo foi encontrado no local pela equipe do esquadrão antibombas da coropação.

Polícia Federal faz perícia no Itamaraty após protestos violentos em Brasília
Ontem: Protestos que reuniram 1 milhão nas ruas são destaque na imprensa internacional

Ele informou que o trabalho de varredura, que contou com o reforço de cães farejadores, nos nove andares do edifício foi concluído em cerca de duas horas e meia. "Não foi encontrado nenhum material que possa ofercer riscos aos funcionários. Seguimos o protocolo e primeiro foram usados cães para detectar a presença de explosivos. Em seguida, o esquadrão antibombas entrou em ação, com equipamentos específicos, para verificar se havia substância explosiva e nada foi encontrado", explicou.

MPL encerra protestos, reforça origem de esquerda e diz que não é antipartidário

O tenente informou que a polícia recebeu a denúncia por meio de uma ligação anônima feita de um orelhão em Ceilândia, região do entorno de Brasília. Ele ressaltou que o caso será investigado e evitou associá-lo às manifestações de ontem. "Não posso afirmar se há ligação [com as manifestações], mas posso dizer que o trote será investigado. Foi deslocado um aparato muito grande [por causa da suspeita]", acrescentou.

A agente administrativa do Ministério do Meio Ambiente Maria d'Alva Araújo lamentou a manhã de trabalho perdida em razão da falsa denúncia. "Tanto trabalho na mesa e em casa e a gente preso aqui, do lado de fora, sem poder fazer nada. Agora é correr para tentar recuperar o prejuízo", disse, logo depois do prédio ter sido liberado.

Leia tudo sobre: esplanada dos ministériosbombabrasília

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas