Após onda de protestos, oito cidades reduzem o valor do transporte público

Por iG São Paulo - Beatriz Atihe | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

João Pessoa, Recife, Cuiabá, Porto Alegre e Pelotas estão entre os municípios que reduzirão as tarifas; em São Paulo, não houve redução, mas Haddad se encontrou com o Passe Livre

Um dia após a onda de protestos que levou mais de 200 mil às ruas de todo o País, cidades de pelo menos seis Estados brasileiros reduziram o valor da tarifa do transporte público. Foram oito municípios ao todo: Blumenau (SC), João Pessoa (PB), Foz do Iguaçu e Curitiba (PR), Recife (PE), Cuiabá (MT), Porto Alegre e Pelotas (RS).

Manifestação: Em São Paulo, passeata de 60 mil pessoas vira protesto contra 'tudo'

Leia mais: 'Brasil acordou mais forte', diz Dilma sobre protestos

Brasil: Em onda de protestos, mais de 200 mil tomam as ruas do País

Em São Paulo, onde o protesto reuniu mais de 60 mil pessoas, o prefeito Fernando Haddad sinalizou sobre a possibilidade de reduzir a tarifa. Em reunião do Conselho da Cidade com a presença de membros do Movimento Passe Livre (MPL) nesta terça-feira (18), Haddad, embora não tenha anunciado nada de concreto, afirmou que a decisão sobre a revisão do reajuste do preço da passagem é política. O grupo pede que o valor passe de R$ 3,20 para R$ 3,00.

Veja as cidades que reduziram a tarifa de ônibus:

Bumenau: Liminar expedida pelo juíz da Vara da Fazenda Pública, Edson de Mendonça, determinou que a Seterb deve reduzir em 12 centavos o valor da passagem do transporte coletivo. A tarifa que era de R$ 3,05 passará a ser de R$ 2,90. De acordo com o diretor e presidente da Seterb, Sérgio Chisté, a medida começará a valer nesta quarta-feira (19), a partir das 18h ou às 0h da próxima quinta-feira (20).

João Pessoa: O prefeito, Luciano Cartaxo, anunciou que haverá redução de 10 centavos no valor da tarifa de R$ 2,30 para R$ 2,20. Anúncio é feito dois dias antes do protesto marcado na capital paraibana. A medida passará a valer a partir de julho.

Foz do Iguaçu: O prefeito Reni Pereira anunciou já no fim de semana a redução da tarifa de R$ 2,90 passará a ser de R$ 2,85. De acordo com a prefeitura, a redução é decorrente da isenção da cobrança do imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre o óleo diesel. Medida passará a valer à partir da próxima semana.

Curitiba: Foram reduzidos 10 centavos da tarifa do sistema de rede não integrada de transporte, cujo valor varia dependendo da região. De acordo com a Urbs, a empresa não é responsável por esse sistema. Os valores da rede integrada não sofreram alteração e ficaram em R$ 2,85.

Recife: Ao lado do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, o prefeito Geraldo Julio anunciou a redução de dez centavos no valor da passagem do transporte coletivo. Com a medida, o Anel A passa a valer R$ 2,15, o B fica R$ 3,35, o D em R$ 2,65 e o G custará R$ 1,40. 

Cuiabá: O prefeito Mauro Mendes anunciou que reduzirá 10 centavos no valor da tarifa que passará a valer a partir da meia-noite desta quarta-feira (19). O valor será de R$ 2,85. De acordo com a prefeitura, a redução foi possível devido à Medida Provisória (MP) 617, de 31 de maio de 2013, do governo federal, que zera o PIS/Pasep e Cofins incidentes sobre a receita da prestação de serviços de transporte coletivo de passageiros.

Porto Alegre:  O prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, anunciou que a prefeitura irá isentar o serviço de transporte de ônibus do imposto sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISSQN) para que a passagem do ônibus passe de R$ 2,85 para R$ 2,80. De acordo com a prefeitura, a medida será aplicada assim que o Judiciário autorizar a revisão tarifária.

Pelotas: O prefeito Eduardo Leite assinou um decreto que determina que a tarifa deverá ter redução de 15 centavos e o novo valor passará a ser de R$ 2,60. De acordo com a prefeitura, a redução também só foi possível devido à Medida Provisória (MP) 617, de 31 de maio de 2013, do governo federal, que zera o PIS/Pasep e Cofins incidentes sobre a receita da prestação de serviços de transporte coletivo de passageiros.

Manifestantes são refletidos no vidro de prédio, à esq., enquanto se manifestam no Rio
. Foto: APManifestantes são vistos perto de barricada em chamas no Rio. Foto: APPolicial é visto ferido no chão depois de confrontos com manifestantes durante protestos no Rio de Janeiro. Foto: APCarro foi incendiado por manifestantes no Rio. Foto: APEntre 10 mil e 15 mil manifestantes tomaram as ruas de dois bairros para protestar contra obras de projeto viário em Belém. Foto: Futura PressManifestante grita com policial durante protestos em frente do Congresso em Brasília. Foto: APManifestantes furam o bloqueio policial sobem a rampa do Congresso Nacional e chegam ao teto do Senado Federal. Foto: Agência BrasilProtesto 'Se a tarifa aumentar São Paulo vai parar' contra o aumento das passagens de ônibus, trens e metrô, em São Paulo. Foto: Futura PressInício da passeata que saiu do Largo da Batata, na Zona Oeste de São Paulo. Foto: Futura PressEm Curitiba, movimento contra corrupção reúne milhares. Foto: Futura PressManifestantes aproveitaram o jogo da Copa das Confederações entre Taiti e Nigéria, às 16h, na Arena Mineirão, para protestar contra a situação do país. Foto: Futura PressProtesto contra o aumento das passagens de ônibus, trens e metrô, em Porto Alegre (RS). Foto: Futura PressProtesto contra o aumento das passagens de ônibus, trens e metrô, em Salvador (BA)
. Foto: Futura Press


compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas