Manifestação para incentivar novas passeatas no Brasil será feita quase que simultaneamente em 28 cidades da América do Sul e Norte, além de Europa e Ásia

Segundo página na web, motivo da mobilização é manifestantes foram tratados como criminosos
Euclides Oltramari Jr / Futura Press
Segundo página na web, motivo da mobilização é manifestantes foram tratados como criminosos

Em apoio à série de protestos contra o aumento da passagem de ônibus, estudantes e trabalhadores brasileiros farão, na próxima terça-feira (18), uma manifestação simultânea em quase 30 cidades no exterior. Os atos foram confirmados pelo Facebook em pelo menos 15 países, depois que ativistas foram reprimidos violentamente pela Polícia Militar, em São Paulo, na última quinta (13). Um grupo na rede social chamado “Democracia Não tem Fronteiras” reúne todos os eventos, os horários e os locais em que cada um deles deve acontecer.

SP: Após série de protestos, Haddad convida o Movimento Passe Livre para reunião

Um perfil identificado como Pedro Aurélio Rocha, responsável pela página, publicou texto em que explica o motivo da mobilização. “Os governos dos estados estão usando e abusando de ações violentíssimas da policia para reprimir as manifestações. Os policiais estão tratando os manifestantes como criminosos, agredindo, prendendo. Muitos são "caçados" depois das manifestações. Estão tentando criminalizar o direito da população se manifestar! Por isso, estamos organizando por todo o mundo eventos de apoio aos brasileiros que estão se manifestando. Somos Brasileiros. Esses manifestantes estão lutando também pelos nossos direitos. Temos que nos unir a essa luta”, afirma.

Mais:
Veja imagens e personagens do confronto desta quinta-feira em SP
Em noite violenta, PM atirou até em quem pedia 'não machuquem os meninos' em SP

Na página do evento marcado para acontecer em Paris, na França, por exemplo, há centenas de pessoas confirmando participação no ato em frente à Embaixada Brasileira. Também serão feitos protestos de apoio em cidades da Espanha, Inglaterra, Portugal, Alemanha, Itália, Holanda, Irlanda, Bélgica, Estados Unidos, Canadá, México, Argentina, Japão e Austrália. Em três cidades, no entanto, o ato está programado para ser feito já no próximo domingo (16). É o caso de Berlim, na Alemanha, Dublin, na Irlanda, e Montreal, no Canadá. Em Perth, na Austrália, a manifestação de apoio foi marcada para o domingo, 23 de junho.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.