Governo anuncia reforço no combate ao crime organizado nas fronteiras

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Presidente Dilma Rousseff disse que Estados receberão modernos aparelhos de escâner e investimento para a colocação da câmeras de vigilância

Agência Brasil

A presidente Dilma Rousseff disse nesta segunda-feira (03) que o governo federal pretende reforçar a parceria com Estados e municípios no combate ao crime organizado. Segundo ela, cada Estado vai receber um escâner móvel e, para os que estão em região de fronteira, serão entregues dois aparelhos. "Esses aparelhos são escâneres moderníssimos, que localizam drogas e armas escondidas nos caminhões e nos carros, até mesmo nos pneus ou na lataria dos veículos", explicou.

Leia também: Brasil usará 25 mil militares em ação inédita em fronteiras

Ministério da Defesa
Militares durante patrulhas da operação Ágata, na região de fronteira

De acordo com Dilma, o governo federal vai repassar R$ 30 milhões aos Estados fronteiriços para a instalação de câmeras de vigilância. "Essas câmeras serão instaladas em 60 municípios. E os Estados vão montar também sistemas de transmissão e de monitoramento dessas imagens", ressaltou.

No programa semanal Café com a Presidenta, ela fez um balanço do Plano Estratégico de Fronteiras – em particular, da Operação Ágata 7, que mobiliza 33,5 mil militares das Forças Armadas e mais1,1 mil pessoas. Nos primeiros dias da operação, segundo Dilma, foram vistoriados 184 mil veículos e 12 mil embarcações, o que levou à apreensão de mais de 6 toneladas de drogas e 8 mil quilos de explosivos.

"Protegendo nossas fronteiras, ajudamos a aumentar a segurança da nossa própria população e a dos grandes eventos que se aproximam: a Copa das Confederações, agora em junho, e a Jornada Mundial da Juventude Católica, no mês que vem, quando vamos receber a visita do papa Francisco."

A presidenta lembrou que a Operação Ágata conta ainda com o apoio de quatro veículos aéreos não tripulados (Vants), em uma ação conjunta da Força Aérea Brasileira e da Polícia Federal. A parceria, segundo ela, deve se repetir nas ações de segurança dos grandes eventos que se paroximam. "Quando a gente aumenta a capacidade das polícias civis e militares de fiscalizar as estradas estaduais, fechamos ainda mais o cerco contra o crime."

Ao final do programa, Dilma fez uma homenagem aos militares brasileiros mortos ontem (2) em um acidente rodoviário quando voltavam de uma missão da Operação Ágata no Chuí (RS). “Quero me solidarizar com as famílias desses militares, com os seus companheiros e com o Exército Brasileiro. Quero também fazer votos para que os feridos no acidente tenham a mais rápida recuperação."

Leia tudo sobre: fronteiragovernocâmera de segurança

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas