Fim de semana terá sol e tempo seco na maior parte do Brasil

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Pancadas fortes de chuva devem ocorrer na faixa leste do Nordeste, em Roraima, norte do Amazonas e do Pará

Neste fim de semana, áreas de instabilidade formadas por causa do tempo quente, úmido e abafado se concentram no centro-norte do Brasil e há risco de temporal. No Nordeste, apesar da expectativa de chuva forte e volumosa na faixa leste da região, o quadro de seca ainda não será revertido.

Veja a previsão do tempo para a sua cidade

No Centro-Oeste e no Sudeste, o tempo seco predomina na maior parte das regiões e os índices de umidade podem registrar valores abaixo de 30% em algumas áreas. No Sul, uma nova frente fria avança e no domingo aumentam as condições de chuva no estado gaúcho.

Confira a previsão completa para a sua região, de acordo com o Climatempo:

Sudeste

Nesta sexta-feira (26), a massa de ar seco inibe a formação de nuvens de chuva e o sol predomina em toda a região. Principalmente nos interior dos estados, os índices de umidade relativa do ar podem ficar entre 30 e 40%, valores que representam nível de observação, segundo a Organização Mundial da Saúde – OMS. No Vale do Jequitinhonha e no Espírito Santo, o sol aparece entre nuvens, mas que não escondem totalmente o sol e não provocam chuva. De maneira geral, a madrugada ainda será fria, na região.

No sábado (27) e no domingo (28), por causa do resfriamento da madrugada, há possibilidade de algumas localidades amanhecerem com nevoeiro, mas que logo se dissipa e o sol predomina em todo o Sudeste do Brasil. Ao longo do dia, as nuvens de chuva não se formam devido à presença do ar seco. Os índices de umidade relativa do ar ainda podem ficar baixos em algumas cidades o que aumenta a incidência de problemas respiratórios e facilidade à transmissão de vírus. As madrugadas ainda serão de temperaturas amenas devido à massa de ar seco de origem polar.

Sul

Nesta sexta-feira (26), a madrugada ainda será fria no Sul do Brasil. Por causa do resfriamento, há possibilidade para a formação de nevoeiro, mas que logo se dissipa e dá lugar ao sol, na região. No decorrer da tarde, uma frente fria com fraca intensidade se desloca em alto mar, mas não tem força suficiente para provocar mudanças no tempo e tampouco para aumentar a umidade relativa do ar. Principalmente em cidades do interior, os índices de umidade podem ficar entre 30 e 40%, valores que representam nível de observação, segundo a Organização Mundial da Saúde – OMS.

No sábado (27), o dia amanhece com predomínio de sol e temperatura em elevação, no Sul do Brasil. No decorrer da tarde, por causa do predomínio da massa de ar seco, os índices de umidade relativa do ar podem ficar baixos em alguns municípios. Até à noite, a formação de um sistema de baixa pressão na Argentina avança em direção à fronteira oeste do Rio Grande do Sul e provoca pancadas de chuva em Uruguaiana. A madrugada ainda será fria na região.

No domingo (28), este sistema de baixa pressão dá origem a uma nova frente fria associada a um ciclone extratropical e a marca o retorno das chuvas na região. Em Uruguaiana, o predomínio será de céu nublado com chuva ao longo do dia. Em Bagé e em Rio Grande, a nebulosidade predomina intercalando aberturas de sol e a chuva acontece nas primeiras horas da manhã. A Climatempo alerta para rajadas de vento que podem ultrapassar os 60 km/h. Nas outras localidades gaúchas e em Foz do Iguaçu, a chuva está prevista a partir da tarde. Nas demais áreas, a massa de ar seco inibe a formação de nuvens e não chove. Os índices de umidade relativa do ar ainda podem ficar baixos nestas localidades.

Por causa da presença deste ciclone extratropical, o mar fica um pouco agitado e as ondas podem alcançar até dois metros, apenas no litoral Rio Grande do Sul.

Centro-Oeste

Nesta sexta-feira (26), o sol predomina em todo o Centro-Oeste do Brasil. Na maior parte do Mato Grosso e em Corumbá, por causa do calor e da alta umidade, as nuvens de chuva se formam com facilidade e as pancadas ocorrem a partir da tarde em pontos isolados. Nas demais áreas e em Barra do Garças, a massa de ar seco inibe a formação de nuvens e não chove. Principalmente nos interior destas localidades, os índices de umidade relativa do ar podem ficar entre 30 e 40%, valores que representam nível de observação, segundo a Organização Mundial da Saúde – OMS. A madrugada ainda será de temperatura amena.

No sábado (27), após dias sem chuva, voltam às condições para pancadas em Campo Grande. Na capital sul-mato-grossense, em Corumbá e no centro-oeste do Mato Grosso, o calor a alta umidade ajudam a formar nuvens e a chuva acontece a partir da tarde. Nas demais áreas, inclusive no Distrito Federal, o ar seco predomina e inibe a formação de nuvens de chuva. Os índices de umidade relativa do ar ainda podem ficar baixos em algumas localidades.

No domingo (28), a umidade segue elevada no oeste e norte do Mato Grosso. Nestas localidades, as nuvens se formam com facilidade devido ao calor e a alta umidade e a chuva acontece de forma isolada. Nas demais áreas mato-grossenses, em Mato Grosso do Sul e em Goiás, o sol predomina e, por causa da massa de ar seco, não há previsão de chuva.

Norte

Nesta sexta-feira (26), áreas de instabilidade formadas por causa do tempo quente úmido e abafado formam nuvens de chuva que se espalham com facilidade sobre o Norte do Brasil. No centro-norte do Amazonas e do Pará, em Roraima e no Amapá, o predomínio é de muitas nuvens intercalando aberturas de sol e a chuva acontece a qualquer hora. A Climatempo alerta para o risco de temporal com chuva volumosa, principalmente em Manaus e Tefé. No centro-oeste do Acre e no Tocantins, a massa de ar seco inibe a formação de nuvens e não chove. Nas demais áreas, a chuva está prevista a partir da tarde de forma isolada.

No sábado (27), o sol aparece em toda a região. No sudoeste do Amazonas, no Acre, em Rondônia, no sudeste do Pará e no norte do Tocantins, o calor e a disponibilidade de umidade ajudam a formar nuvens e a chuva acontece a partir da tarde. Em Palmas, o sol predomina e não há previsão de chuva. Nas demais áreas, as pancadas ocorrem a qualquer hora com até forte intensidade em alguns momentos. Há risco de queda de raios, informa a Climatempo.

No domingo (28), o tempo segue instável e com risco de chuva forte a qualquer hora no centro-leste do Amazonas, em Roraima, Amapá e no centro-norte do Pará. Em Cruzeiro do Sul e em Palmas, a massa de ar seco e quente inibe a formação de nuvens e não chove. Nas demais áreas, onde há mais umidade, as nuvens se formam e as pancadas ocorrem a partir da tarde.

Nordeste

Nesta sexta-feira (26), áreas de instabilidade espalham muitas nuvens sobre grande parte do Nordeste do Brasil. No centro-norte do Maranhão e do Piauí, no Ceará e toda a faixa leste do litoral nordestino, inclusive em todas as capitais, a chuva acontece a qualquer hora com até forte intensidade, principalmente em Salvador, Sergipe e em Alagoas. Porém, mesmo com o aumento da chuva, os volumes previstos ainda não revertem o quadro de estiagem. Em Ilhéus e em Paulo Afonso, a chuva acontece a partir da tarde. Nas demais áreas, o ar seco inibe a formação de nuvens e não chove.

No sábado (27), o tempo segue instável e com chuva com até forte intensidade a qualquer hora em todo o litoral leste e norte do Nordeste, exceto em Ilhéus. No centro-oeste da Bahia, o ar seco inibe a formação de nuvens e não há previsão de chuva. Nas demais áreas, o tempo quente e úmido ajuda a formar nuvens e a chuva acontece a partir da tarde.

No domingo (28), a instabilidade espalha nuvens carregadas que provocam chuva ao longo do dia no litoral entre Aracaju e Natal e entre Fortaleza e São Luís. No centro-oeste da Bahia, o tempo segue seco e sem previsão de chuva. Nas demais áreas, localidades de agreste e sertão, as nuvens se formam com facilidade devido ao calor e a alta umidade relativa do ar. A chuva acontece a partir da tarde de forma isolada.

Leia tudo sobre: previsão do tempo

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas