Dois bebês têm alta de maternidade fechada após contaminação no DF

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Dezessete recém-nascidos continuam internados na UTI neonatal do Hospital de Ceilândia. Após mais uma morte no sábado, maternidade foi fechada para novas internações

Agência Brasil

Dois bebês receberam alta neste domingo da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) Neonatal do Hospital Regional de Ceilândia (HRC), na região administrativa do Distrito Federal. Além disso, dez leitos da maternidade foram liberados por pacientes que também tiveram alta. A UTI e a Unidade de Cuidados Intermediários continuam com 17 bebês internados e a enfermaria com seis leitos ocupados.

Entenda: Distrito Federal investiga mortes de bebês por bactéria em UTI neonatal

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal informou, por meio da assessoria de comunicação, que espera o esvaziamento da unidade para fazer uma desinfecção total. A secretaria destacou, no entanto, que equipes sanitárias já estão atuando para desinfectar o local. Desde o dia 27 de março, sete bebês morreram no HRC. Exames mostraram que dois deles estavam contaminados pela bactéria Serratia.

A maternidade do HRC está fechada para novas internações desde ontem (13). Após a morte de mais um bebê neste sábado, o subsecretário de Saúde do DF, Elias Miziara, informou que a interdição prosseguirá “até que a situação esteja sob controle”. O governo do Distrito Federal acreditava que o episódio estava controlado antes da sétima morte.

A Secretaria de Saúde ainda investiga a morte de três bebês (inclusive o que morreu no sábado) e alega que dois morreram por outras complicações de saúde. Para não colocar em risco os recém-nascidos de outras maternidades, os bebês já internados no HRC permanecerão no hospital, sem serem transferidos para demais unidades.

Leia tudo sobre: bebêsuti neonataldistrito federal

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas