Primeiros dias do feriado devem ser mais chuvosos na região centro-sul. Regiões Nordeste, Norte e Centro-Oeste devem ter dias mais quentes e abafados

Na semana seguinte ao início do outono, o feriado de Páscoa deve ter temperaturas próprias da estação na maior parte do Brasil, informou o Climatempo. Segundo as previsões, os próximos dias serão quentes, úmidos e abafados no Norte, em parte do Nordeste e Centro-Oeste do Brasil.  

Leia também: Veja a previsão do tempo para a sua cidade

Nestas áreas, há condições de chuva a qualquer hora. A influência de uma massa de ar polar deixa a temperatura amena e inibe a formação de nuvens na maior parte do Sul, em São Paulo, sul de Minas, triângulo mineiro e Mato Grosso do Sul. A chuva forte dá uma trégua no Rio de Janeiro. Em Curitiba e Florianópolis pode chover fraco durante a manhã desta Sexta-Feira Santa.

Mais do feriado de Páscoa:
Veja o que funciona no feriado de Páscoa
Tempo fechado e temperatura amena na maior parte do País
Veja o que abre e fecha em São Paulo no feriado
Obras devem complicar viagem para o litoral de São Paulo
Veja o que abre e fecha no Rio de Janeiro no feriado
Veja o que abre e fecha em Belo Horizonte no feriado
Veja o que abre e fecha em Porto Alegre no feriado
Veja o que abre e fecha em Salvador no feriado

Confira abaixo a previsão do tempo completa para o feriado da Páscoa em cada região do Brasil:

Região Sudeste
Nesta quinta-feira (28), véspera de feriado, uma frente fria ao largo da costa do Sudeste mantém o tempo instável em parte da região. Em Campos dos Goytacazes, Vitória, Aimorés, Caratinga e Belo Horizonte, o predomínio é de céu encoberto com chuva ao longo do dia, que pode ser forte em alguns momentos. Pelo interior de Minas Gerais, no triângulo mineiro e em São Mateus, por causa do calor e a da alta umidade, as nuvens se formam com facilidade e ocorrem pancadas de chuva isoladas. Nas demais áreas fluminenses, no leste paulista e na zona da mata mineira, o sol aparece entre nuvens e não chove. Nas demais áreas da região, o ar seco ganha força e não há previsão de chuva.

Tempo nublado na cidade de São Paulo deve ser repetir no feriaod
Futura Press
Tempo nublado na cidade de São Paulo deve ser repetir no feriaod

Na sexta-feira (29), o deslocamento deste sistema espalha muitas nuvens carregadas sobre o centro-norte do Espírito Santo e em Aimorés. O predomínio é de tempo chuvoso com possibilidade de chuva forte em alguns momentos. No litoral paulista, no sul do Rio de Janeiro, inclusive na capital, em Vitória, Belo Horizonte, no Alto São Francisco e no noroeste de Minas, ocorrem aberturas de sol e a chuva acontece a qualquer hora. No triângulo mineiro, por causa do calor e da alta umidade, a chuva está prevista a partir da tarde. Nas demais áreas da região, o ar seco predomina, faz calor e não chove.

No sábado (30), conforme a frente fria se afasta, a instabilidade diminui sobre a região. No centro-norte de Minas Gerais e do Espírito Santo, o predomínio é de muitas nuvens intercalando períodos de sol e a chuva acontece a qualquer hora. Em Belo Horizonte, zona da mata e no triângulo mineiro, o sol aparece mais forte e a chuva está prevista de forma isolada a partir da tarde. Na capital e no litoral paulista e na capital fluminense, o sol aparece entre nuvens, mas não chove. Nas demais áreas, o ar seco inibe a formação de nuvens, o sol predomina e não há previsão de chuva.

No domingo de Páscoa (31), a frente fria se afasta e o sol brilha forte em toda a região. Por causa do tempo quente e úmido, as nuvens se formam com facilidade e as pancadas ocorrem de forma rápida e isolada a partir da tarde.

Região Sul
Nesta quinta-feira (28), véspera de feriado, os ventos úmidos que sopram do oceano mantém a nebulosidade sobre a faixa leste do Sul do Brasil. Em Porto Alegre, região da serra gaúcha e em Florianópolis, o predomínio é de muitas nuvens intercalando períodos de sol e possibilidade de chuva fraca. Em Rio Grande, Vale do Itajaí, capital e litoral paranaense, o sol aparece entre nuvens e não chove. Nas demais áreas, a massa de ar seco de origem polar inibe a chuva e a temperatura sobe gradualmente. Por causa da presença deste sistema, a temperatura fica amena durante a madrugada.

Na sexta-feira (29), a umidade que vem do oceano mantém a nebulosidade sobre parte da região. Em Paranaguá, Curitiba, Vale do Itajaí e Florianópolis, ocorre algumas aberturas de sol e a previsão é de chuva fraca a qualquer hora. Nas demais áreas, a massa de ar seco inibe a formação de nuvens, o sol predomina e não chove.

No sábado (30), a nebulosidade persiste sobre o litoral paranaense, no Vale do Itajaí e em Florianópolis. Nestas localidades, o sol aparece em alguns momentos e a chuva está prevista com até fraca intensidade. Em Curitiba e em Caxias do Sul, o sol aparece entre nuvens e não chove. Nas demais áreas, a massa de ar seco de origem polar predomina e inibe a formação de nuvens. O sol predomina e não há previsão de chuva.

No domingo de Páscoa (31), por causa da aproximação de uma nova frente fria, a massa de ar seco perde força, mas ainda inibe a formação de nuvens de chuva em Foz do Iguaçu, Chapecó e Campos Novos. Nas demais áreas, a partir da tarde, ocorrem pancadas de chuva de forma rápida e isolada.

Região Centro-Oeste
Nesta quinta-feira (28), a massa de ar seco ganha força e inibe a formação de nuvens de chuva sobre parte da região. No Mato Grosso do Sul, o sol predomina e não á previsão de chuva. A temperatura fica amena ao amanhecer. No pantanal mato-grossense, inclusive em Cuiabá, por causa do tempo quente e úmido, as nuvens se formam com facilidade e as pancadas ocorrem de forma isolada. Nas demais áreas, o predomínio é de muitas nuvens intercalando algumas aberturas de sol. A previsão é de chuva com até forte intensidade a qualquer hora.

Na sexta-feira (29) e no sábado (30), o ar seco ganha cada vez mais força na região. No sul do Mato Grosso e no Mato Grosso do Sul, o sol predomina e não há previsão de chuva. Pelo interior mato-grossense, em Vilhena e em Rio Verde, o ar quente e úmido ajuda a formar nuvens e a chuva está prevista de forma isolada a partir da tarde. Nas demais áreas da região, o predomínio é de muitas nuvens intercalando algumas aberturas de sol. A chuva acontece com até forte intensidade a qualquer hora.

No domingo de Páscoa (31), áreas de instabilidade persistem sobre parte da região. Em Mato Grosso e no oeste de Goiás, a nebulosidade predomina intercalando alguns períodos de sol e a chuva acontece a qualquer hora. No centro-leste do Mato Grosso do Sul, inclusive em Campo Grande, em Goiânia e no Distrito Federal, as nuvens de chuva se formam com facilidade e ocorrem pancadas isoladas a partir da tarde. Nas demais áreas, o ar seco inibe a formação de nuvens, o sol predomina e não chove.

Região Norte
Nesta quinta-feira (28), véspera de feriado, áreas de instabilidade se formam com facilidade sobre toda a região Norte do Brasil. No sudoeste do Amazonas, o predomínio é de céu encoberto com chuva ao longo do dia. Não está descartada a possibilidade de temporal com queda de raios. No centro-sul de Rondônia, por causa do tempo quente e úmido, as nuvens se formam com facilidade e a chuva acontece a partir da tarde. Nas demais áreas, o predomínio é de muitas nuvens intercalando algumas aberturas de sol e a chuva está prevista a qualquer hora. Há risco de chuva forte em alguns momentos.

Na sexta-feira (29) e no sábado (30), o tempo quente, úmido e abafado ajuda a formar nuvens de chuva que se espalham com facilidade sobre toda a região. No centro-sul de Roraima, extremo norte do Pará, centro-oeste do Amapá e no centro-sul de Rondônia, os períodos de chuva ocorrem de forma rápida e isolada a partir da tarde. Nas demais áreas, a nebulosidade predomina intercalando algumas aberturas de sol e chove a qualquer hora. Há risco de temporais acompanhado de queda de raios em pontos isolados.

No domingo de Páscoa (31), o calor e a alta umidade predominam em toda a região. Em Boa Vista, capital de Roraima, o sol aparece mais forte e a chuva acontece a partir da tarde. Nas demais áreas, a nebulosidade persiste, mas o sol aparece em alguns momentos e chove a qualquer hora. Não está descartado o risco de chuva forte.

Região Nordeste
Nesta quinta-feira (28), o calor e a alta umidade predominam em grande parte da região. No sul do Maranhão, do Piauí, em Fortaleza em Natal, o predomínio é de muitas nuvens intercalando algumas aberturas de sol. Nestas localidades, chove a qualquer hora com até forte intensidade em alguns momentos. Nas demais áreas maranhenses, áreas de agreste e sertão, e no centro-oeste da Bahia, o sol aparece mais forte e ocorrem pancadas isoladas. Nas demais áreas, o ar seco inibe a formação de nuvens, faz calor e não chove.

Na sexta-feira (29), áreas de instabilidade ganham força sobre a região. Na maior parte da Bahia, centro-sul do Piauí e do Maranhão, a nebulosidade predomina e ocorrem pancadas de chuva a qualquer hora. Pelo interior baiano, sertão de Pernambuco, no Rio Grande do Norte, Fortaleza e em São Luís, chove de forma isolada a partir da tarde. No litoral sul da Bahia, a influência de uma frente fria deixa o céu encoberto com chuva ao longo do dia. Nas demais áreas, o ar seco inibe a formação de nuvens e não chove.

No sábado (30), a presença do ar seco inibe a formação de nuvens sobre o nordeste da Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco e na Paraíba. Pelo interior do Ceará e o Rio Grande do Norte, o ar quente e úmido ajuda a formar nuvens e a chuva acontece a partir da tarde. Nas demais áreas, o predomínio é de muitas nuvens intercalando algumas aberturas de sol. Nestas localidades, a chuva está prevista com até forte intensidade a qualquer hora.

No domingo de Páscoa (31), áreas de instabilidade formadas pelo tempo quente e úmido espalham nuvens carregadas sobre o Maranhão, Piauí, Fortaleza e no litoral sul da Bahia. Nestas localidades, ocorrem rápidas aberturas de sol e a chuva acontece a qualquer hora. Em Salvador, os ventos úmidos que sopram do oceano favorecem as pancadas de chuva de forma passageira. Nas demais áreas, o ar seco inibe a formação de nuvens, o sol predomina e não chove.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.