Ministra inglesa faz campanha em favor de visto para brasileiros

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Ministra alega que o Brasil é o único da lista dos países com mais imigrantes ilegais no Reino Unido que não tem a exigência de visto. Outras áreas do governo são contra nova exigência

Agência Estado

A ministra do interior do governo britânico, Theresa May, está em campanha para acabar com a isenção de visto para brasileiros em viagem ao Reino Unido. Segundo reportagem publicada nesta terça-feira pelo jornal Financial Times, a responsável pelo departamento britânico de imigração "vai propor o fim do atual acordo que permite que brasileiros visitem a Grã-Bretanha por até seis meses sem visto".

Leia também: 
Brasil e EUA assinam declaração de intenção para acabar com vistos
Brasil e EUA devem remover 'barreiras' antes de isentar visto, diz Patriota

AFP
Ministra do Interior britânica, Theresa May

Um dos argumentos de Theresa é que o Brasil é o único da lista dos dez países com mais imigrantes ilegais no Reino Unido e que não tem a exigência de visto. Em 2011, segundo dados do governo inglês, brasileiros ocuparam o quinto lugar na lista das nacionalidades com mais imigrantes ilegais. Naquele ano, mais de 2 mil brasileiros foram deportados da Grã-Bretanha.

A posição mais dura de Theresa, porém, pode não encontrar respaldo no próprio governo. Segundo o FT, outras áreas do governo, especialmente ligadas à economia, são contra qualquer barreira, fato que poderia ofuscar as crescentes relações comerciais entre os dois países. O primeiro-ministro David Cameron defende o Brasil como um parceiro comercial fundamental para o país e recentemente visitou o País com uma grande comitiva empresarial. Nos últimos 18 meses, 14 ministros britânicos visitaram o Brasil.

Segundo o jornal, entre os que estariam contra a imposição de barreiras aos brasileiros estariam o ministro de Relações Exteriores, William Hague, e o ministro de Finanças, George Osborne. "O Ministério do Interior é a favor de restrições ao visto, mas todo o resto do governo é basicamente contra", disse uma pessoa envolvida nas discussões ouvidas pelo FT. O Comissário Europeu do Comércio, Lord Mandelson, classificou a ideia como "comprovadamente louca".

Atualmente, a opinião pública do Reino Unido tem destacado o poder de compra de turistas de países emergentes, como a China, Rússia, Índia e nações do Oriente Médio. Diante das compras crescentes de turistas desses países, há setores ligados ao turismo e comércio de luxo que defendem menos barreiras para viajantes desses países interessados em visitar a Grã-Bretanha.

Para ingressar no Reino Unido, chineses, russos e indianos precisam de visto - como os brasileiros em viagem aos Estados Unidos - e o Ministério do Interior britânico é contra qualquer ampliação dos benefícios para esses países. O Ministério do Interior foi procurado pela reportagem, mas não respondeu aos pedidos de informação.

Leia tudo sobre: vistoreino unidobrasileiros deportados

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas