Tempo abafado marca o fim de semana em quase todo o País

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

No Sul, em parte do Sudeste e em quase toda a região Norte, as nuvens carregadas crescem com facilidade e provocam chuva a qualquer hora

Falta pouco menos de um mês para a chegada do Outono que terá início no dia 20 de março mas, este fim de semana ainda terá as características de Verão: muito sol, calor e pancadas de chuva, mas que acontecem de forma isolada, que por vezes podem ser fortes. A presença do ar quente e úmido e a rápida elevação da temperatura ajudam a formar áreas de instabilidade que se espalham sobre a maior parte do Brasil.

Veja a previsão do tempo para a sua cidade

No Sul, em parte do Sudeste e em quase toda a região Norte, as nuvens carregadas crescem com facilidade e provocam chuva a qualquer hora. Vários municípios podem registrar temperaturas acima dos 30°C e a sensação é de abafamento.

No Centro-Oeste, o predomínio do ar quente e úmido mantém as condições de chuva na região. No Nordeste, a disponibilidade de umidade na atmosfera e a influência de um sistema meteorológico no litoral do Maranhão fazem com que as chances de chuva aumentem em grande parte das áreas nordestinas.

Confira abaixo todos os detalhes da previsão do tempo para a sua região neste fim de semana, de acordo com o Climatempo:

Sudeste

Nesta sexta-feira (22), a aproximação de uma frente fria no Sudeste do Brasil aumenta a instabilidade no sul de São Paulo. O predomínio é de muitas nuvens intercalando breves períodos de sol e pancadas de chuva a qualquer hora. Nas demais áreas paulistas, inclusive a capital, o dia será típico de verão e o risco de temporal aumenta. No sul do Rio de Janeiro, na maior parte de Minas Gerais e no Espírito Santo, o ar quente e úmido ajuda a formar nuvens de chuva e as pancadas ocorrem em pontos isolados. De acordo com a Climatempo, há risco de chuva forte em alguns momentos. Nas demais áreas fluminenses e no norte mineiro, o sol brilha forte e não chove.

No sábado (23), a frente fria se afasta do Sudeste, mas um sistema de baixa pressão se forma no oceano e as áreas de instabilidade ganham força sobre parte de São Paulo. Na capital, no interior e no oeste paulista, o sol aparece, mas sempre em meio à nebulosidade e o calor diminui um pouco. Ainda de acordo com a Climatempo, a chuva cai logo pela manhã, mas de forma isolada, e, a partir da tarde, de forma mais generalizada. Nas demais áreas paulistas, no Rio de Janeiro, Espírito Santo e em Minas Gerais, o dia será marcado por muito sol, calor e aumento de nuvens a partir da tarde. Nestas áreas, não está descartado o risco de chuva forte em alguns momentos.

No domingo (24), a instabilidade se dissipa e sol brilha forte em toda a região. No sudoeste de São Paulo, no norte fluminense, no Espírito Santo e nos Vales do Rio Doce e do Jequitinhonha, a massa de ar seco ganha força e inibe a formação de nuvens e não chove. Nas demais áreas paulistas, inclusive na capital e no litoral, no centro-oeste de Minas Gerais e no centro-sul do Rio de Janeiro, por causa do forte aquecimento e a disponibilidade de umidade na atmosfera acontece o aumento das nuvens e as pancadas ocorrem em pontos isolados. A chuva prevista é típica de verão: forte e passageira. Faz calor em toda a região e, em algumas localidades, os termômetros disparam.

Sul

Nesta sexta-feira (22), a passagem de uma frente fria pelo Sul do Brasil deixa muitas áreas de instabilidade espalhadas sobre grande parte da região. Na Grande Curitiba, no litoral paranaense e no Vale do Itajaí, o céu fica encoberto e as pancadas de chuva ocorrem ao longo do dia e se estendem até à noite. A temperatura fica mais amena nestas localidades. Em Florianópolis, a chuva cai logo pela manhã e à tarde, mas à noite as condições do tempo melhoram. Nas demais áreas de Santa Catarina e do Paraná, inclusive na serra gaúcha, o sol aparece sempre entre muitas nuvens e a chuva está prevista a qualquer hora. De acordo com a Climatempo, nos estados catarinense e paranaense, não está descartado o risco de chuva forte. No centro-leste do Rio Grande do Sul, inclusive em Porto Alegre, o sol aparece entre nuvens e não chove. Pelo interior e oeste gaúcho, o ar seco inibe a formação de nuvens e o sol predomina.

No sábado (23), a frente fria se afasta, mas por causa dos ventos úmidos que sopram do oceano, o tempo permanece instável em parte da região. Na capital e no litoral paranaense, o dia será nublado com períodos de garoa. No norte do Paraná, a instabilidade é maior e há risco de chuva forte, que pode acumular volumes significativos. Pelo interior do estado e no oeste de Santa Catarina, por causa do forte aquecimento e a alta umidade do ar, as nuvens se formam com facilidade e, a partir da tarde, as pancadas ocorrem em pontos isolados. Em Florianópolis, o sol aparece entre nuvens e não chove. No interior catarinense e no Rio Grande do Sul, a massa de ar seco inibe a formação de nuvens e não chove.

No domingo (24), a aproximação de uma nova frente fria aumenta a umidade relativa do ar centro-sul do Rio Grande do Sul. O dia amanhece com a presença do sol, mas ao longo da tarde, ocorre o aumento das nuvens e as pancadas de chuva acontecem em pontos isolados. Ainda de acordo com a Climatempo, o risco de chuva forte é eminente. Em Porto Alegre e nas demais áreas gaúchas, em Santa Catarina e no interior e no oeste do Paraná, o sol brilha forte e não chove. Na Grande Curitiba e no litoral paranaense, o tempo quente úmido e abafado predomina, com possibilidade de chuva a partir da tarde.

Centro-Oeste

Nesta sexta-feira (22), o sol aparece forte na maior parte da região. No centro-oeste do Mato Grosso, em Goiás e no centro-norte do Mato Grosso do Sul, inclusive em Campo Grande, e no Distrito Federal, o ar quente e úmido ajuda a formar nuvens de chuva e as pancadas ocorrem em pontos isolados. Nas demais áreas do Mato Grosso e do Mato Grosso do Sul, o sol aparece, mas sempre entre muitas nuvens. De acordo com os meteorologistas da Climatempo, não dá para descartar o risco de temporal em alguns momentos.

No sábado (23), o tempo praticamente não muda na região. No Mato Grosso do Sul, em Goiás, e no sudeste do Mato Grosso, inclusive em Cuiabá, por causa do forte aquecimento e a alta umidade relativa do ar, as nuvens se formam com facilidade e as pancadas estão previstas a partir da tarde. Nas demais áreas do Mato Grosso, o dia segue com muita nebulosidade, alguns períodos de sol e várias pancadas de chuva. A sensação é de abafamento na maior parte do Centro-Oeste.

No domingo (24), a massa de ar seco e quente inibe a formação de nuvens no sul do estado sul-mato-grossense e o sol predomina. Nas demais áreas do Mato Grosso do Sul, no sudeste do Mato Grosso e em Goiás, o dia será marcado pelas características do Verão: sol, muito calor e pancadas isoladas. No centro-norte do Mato Grosso, o tempo permanece instável com previsão de várias pancadas de chuva.

Norte

Nesta sexta-feira (22), áreas de instabilidade se formam com facilidade devido à presença do ar quente e úmido na maior parte da região. No Acre, na maior parte do Amazonas e do Pará, em Rondônia e no Amapá, o tempo fica bastante instável com risco de fortes pancadas de chuva, segundo os meteorologistas da Climatempo. No norte do Amazonas, regiões próximas a Barcelos, no centro-sul de Roraima e no Tocantins, o sol brilha forte e chove a partir da tarde, mas de forma rápida e isolada. Em Boa Vista, o ar seco e quente inibe a formação de nuvens e não chove. Na capital de Roraima, o sol predomina e faz bastante calor.

No sábado (23), a instabilidade aumenta em grande parte da região. No Amazonas, exceto em Barcelos, no Acre, Rondônia, no Pará, Amapá e no norte do Tocantins, o sol aparece entre muitas nuvens e as pancadas ocorrem a qualquer hora. Ainda de acordo com a Climatempo, não dá para descartar a possibilidade de temporal. Nas demais áreas do Amazonas, em Roraima, inclusive em Boa Vista, e em Palmas, o calor e a alta umidade ajudam a formar nuvens de chuva e as pancadas estão previstas a partir da tarde.

No domingo (24), a áreas de instabilidade crescem e predominam em todo o Norte do Brasil. O sol aparece, mas sempre entre muitas nuvens e as pancadas ocorrem a qualquer hora do dia. Há risco de chuva forte em pontos isolados de toda a região. A sensação é de abafamento.

Nordeste

Nesta sexta-feira (22), por causa do tempo quente e úmido, as nuvens de chuva se formam com facilidade em grande parte do Nordeste do Brasil. Na maior parte do Maranhão, no Piauí, no Ceará, no oeste baiano, e no faixa litorânea nordestina entre Sergipe e o Rio Grande do Norte, as pancadas de chuva ocorrem de forma rápida e isolada. No norte do Maranhão, inclusive a capital, São Luís, e no litoral da Bahia, a instabilidade é maior e a chuva está prevista a qualquer hora. Pelo interior baiano, a massa de ar seco e quente inibe a formação de nuvens e não chove. Faz calor em toda a região.

No sábado (23), a Zona de Convergência Intertropical mantém o tempo instável no centro-oeste do Maranhão e em Fortaleza, mas o sol aparece em meio à nebulosidade e as pancadas de chuva acontecem no decorrer do dia. Nas demais áreas do Maranhão, no Piauí, no interior do Ceará, na maior parte da Bahia, inclusive no litoral entre o sul baiano e o Rio Grande do Norte, ocorre o aumento da nebulosidade e a previsão é de chuva isolada e passageira. No norte da Bahia e nas áreas de agreste e sertão nordestinas, a massa de ar seco e quente inibe a formação de nuvens e não chove. Faz calor em todos os estados da região.

No domingo (24), a massa de ar seco ganha força e inibe a formação de nuvens pelo interior baiano e nas áreas de agreste e sertão nordestinas. O sol brilha forte, faz calor e não chove. No interior do Maranhão, do Piauí, no Ceará, no oeste da Bahia e no litoral entre o Sergipe e o Rio Grande do Norte, as pancadas acontecem em pontos isolados. De acordo com os meteorologistas da Climatempo, os volumes acumulados não serão significativos. Em São Luís e em Fortaleza, o sol aparece, mas sempre entre muitas nuvens e as pancadas ocorrem a qualquer hora.

Leia tudo sobre: previsão do tempocalor

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas