Acidente no litoral paulista ocorreu após carro da Sangue Jovem tocar em fios de alta tensão. Coutinho, ex-centroavante do Santos estava no carro, mas havia saído antes do acidente

Quatro pessoas morreram e seis ficaram feridas durante o desfile de carnaval em Santos, no litoral paulista, na madrugada desta terça-feira (12), após acidente com um carro alegórico da escola de samba Sangue Jovem, na passarela do samba Dráusio da Cruz, na zona noroeste da cidade. Os feridos foram encaminhados ao pronto socorro central de Santos.

iG Bahia: Jovem morre eletrocutado ao tentar afastar a fiação sobre o trio do Asa

Especial iG: Leia mais notícias sobre o carnaval

Quatro morreram após um carro alegórico da Sangue Jovem encostar numa fiação elétrica em Santos
Futura Press
Quatro morreram após um carro alegórico da Sangue Jovem encostar numa fiação elétrica em Santos

O curto-circuito ocorreu por volta da 1h25 da madrugada e foi provocado quando o alto do carro da escola Sangue Jovem, ligada à torcida do Santos, encostou na rede primária da concessionária de energia CPFL, já na área de dispersão.

"Parece que na hora que o carro foi fazer uma manobra encostou na rede elétrica", disse o soldado Milani, dos bombeiros. Das quatro pessoas morreram, três eram condutores do carro alegórico e morreram na hora. São eles Wictor Ferreira, 29 anos, Ludenildo da Silva Militão, 25 anos, e Leandro Monteiro, 27 anos

Prefeitura e representantes da Liga das Escolas de Samba decidiram suspender desfiles
Divulgação
Prefeitura e representantes da Liga das Escolas de Samba decidiram suspender desfiles

Uma mulher de 19  anos que estava sentada na calçada, próximo ao carro, também morreu em consequência do choque elétrico. Mirela Diniz Garcia chegou a ser levada ao pronto-socorro, mas não resistiu.

O samba enredo da escola de samba, formada por integrantes da torcida organizada do Santos Futebol Clube, prestava homenagem a Pelé. O carro alegórico contava com a presença do antigo parceiro de ataque do de Pelé, o ex-centroavante Coutinho. Porém, o ídolo santista e crianças que desfilaram no veículo saíram ilesos, minutos antes do acidente acontecer.

Segundo os bombeiros, após o ocorrido, 6 mil casas da zona noroeste ficaram sem energia elétrica. O fornecimento de energia também foi interrompido no sambódromo.

No momento do acidente, o desfile ainda não havia terminado, mas a Prefeitura de Santos, em conjunto com a Liga das Escolas de Samba de Santos, decidiu suspender os desfiles das últimas três escolas do grupo especial que se apresentariam na madrugada. Unidos dos Morros, X-9 e União Imperial ainda se apresentariam nesta terça-feira.

Segundo a Prefeitura de Santos, todo o auxílio necessário está sendo prestado às vítimas e familiares. A diretoria do Santos Futebol Clube, por intermédio de uma nota oficial, declarou todo o seu apoio as famílias das vítimas da tragédia, bem como a todos os componentes da Sangue Jovem. "O clube está solidário à dor dos familiares e amigos e informa que está oferecendo todo o apoio a eles e à torcida neste momento difícil", diz o comunicado.

As causas do acidente ainda estão sendo apuradas.

Com Agência Estado, Gazeta e Reuters

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.