Sinalizador ateou fogo no teto da casa noturna, provocando a morte de 232 pessoas

O guitarrista da banda Gurizada Fandangueira, Rodrigo Martins, afirmou em entrevista à Rádio Gaúcha que a banda está com medo de sofrer linchamento em Santa Maria, interior do Rio Grande do Sul. Eles temem serem responsabilizados pelas 232 mortes no incêndio provocado por um sinalizador usado pela banda no show, que queimou o teto da casa noturna Kiss na madrugada deste domingo.

Dj Bolinha postou esta foto no Facebook antes do acidente. De acordo com testemunhas, os fogos de artifícios usados pela banda Gurizada Fandangueira provocaram o incêndio
Reprodução/Facebookdjbolinhasm
Dj Bolinha postou esta foto no Facebook antes do acidente. De acordo com testemunhas, os fogos de artifícios usados pela banda Gurizada Fandangueira provocaram o incêndio

“Ficamos com medo de linchamento”, disse ele ao ser questionado sobre a reação da população.

Ele afirmou que essa responsabilização é injusta porque ninguém na banda teria a intenção de provocar o acidente, que vitimou o sanfoneiro do grupo, Danilo Jaques.

“O baterista tentou ajudar. Ele se soltou da gaita [sanfona]. Alguns dizem que ele voltou para pegar a gaita e não foi mais visto”, afirmou Martins.

De acordo com ele, os rodies da banda (ajudantes de palco) eram os responsáveis pelo uso dos sinalizadores em seus shows.

Ele concluiu a entrevista afirmando que os seguranças da casa noturna impediram a saída de algumas pessoas acreditando que a razão fosse alguma briga no interior da boate.

“Mas eles foram atropelados pelas pessoas que precisavam sair”, concluiu.

Mais: Prefeitura de Santa Maria decreta luto oficial de 30 dias
Tragédia de Santa Maria é destaque na imprensa internacional
Dilma e Tarso acertam envio de força-tarefa federal após incêndio no Sul

Investigação

Segundo testemunhas, a casa não teria saídas de emergência suficientes. Segundo a Polícia Civil de Santa Maria, o local possui uma única saída de acesso. No entanto, ainda é cedo para confirmar as denúncias.

O caso foi registrado no 1º DP, de Santa Maria, que irá investigar a apontar os culpados no caso. Uma delegada chegou a comentar as denúncias em entrevista à Rádio Gaucha. Segundo a policial, um dos proprietários da boate Kiss se apresentou ao DP e iria ser ouvido. "Somente após os depoimentos poderemos questionar essas informações", disse.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.